21 de Novembro – Dia Nacional da Homeopatia

No dia 21 de novembro comemora-se o Dia Nacional da Homeopatia. Neste dia, no ano de 1840, chegava na região litorânea que divide os estados do Paraná e Santa Catarina conhecida atualmente por Barra do Sahy, o médico homeopata francês Dr. Benoit Mure. O Dr. Mure foi o responsável pela introdução da homeopatia no Brasil.

Ele foi para esta região para criar uma comunidade industrial de máquinas a vapor e, ao mesmo tempo, implantou o primeiro instituto de formação em Homeopatia que se tem registrado na história brasileira. É fácil imaginar que devido à grandiosidade do seu projeto e as condições da região na época, ele não obteve os resultados esperados, lembrando que hoje a cidade de Joinvile-SC, localizada na mesma região, representa um importante pólo da industria mecânica no estado de Santa Catarina.

Homeopatia é um termo criado por Christian Friedrich Samuel Hahnemann (1755-1843) para designar uma terapia alternativa que se baseia no princípio similia similibus curantur (“os semelhantes curam-se pelos semelhantes”). Confunde-se-a com a fitoterapia, por conta dos produtos usados em suas formulações, embora ambas tenham corpo ideológico e metodologia essencialmente distintos.

De fato, o tratamento homeopático consiste em fornecer a um paciente sintomático doses extremamente pequenas dos agentes que produzem os mesmos sintomas em pessoas saudáveis, expostas a quantidades maiores. Desse modo, o sistema de cura natural da pessoa seria estimulado a estabelecer uma reação de restauração da saúde por suas próprias forças, de dentro para fora. O medicamento homeopático é preparado em um processo que consiste em diluição sucessiva da substância, sucussão e “dinamização” (ou “potencialização”), em uma série de passos.

Homeopatia não se acha pacificamente inserida como especialidade médica em todos os países. Mesmo aqueles que lhe conferem alguma aceitação oferecem-lhe certas restrições, ou de natureza institucional ou de cunho legal.

No Brasil, é considerada especialidade médica desde 1980 e é utilizada pelo Sistema Único de Saúde desde 2006, além de ser uma das práticas alternativas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde – OMS.

Fonte: Homeopathicum / Wikipédia

homeopatia_dia

 

Anúncios

10 de Novembro – Dia do Intensivista

Dia instituído pelo Projeto de Lei número 6367/05.

Viver em constante desafio para salvar vidas é o trabalho de mais de 5 mil intensivistas (3.500 homens e 1.700 mulheres) que atuam nas unidades de terapia intensiva (UTI´s), públicas e privadas, do Brasil. A informação é da Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB).

Representada na maioria por médicos, os intensivistas também são aqueles que integram uma equipe multidisciplinar que atua nas UTI´s e são formados por: psicólogos, fonoaudiólogos, fisioterapeutas, enfermeiros e nutricionistas. Esses profissionais utilizam recursos humanos e tecnológicos para encontrar caminhos para tornar a vida possível quando ainda ela pode se manifestar. A atuação dessa equipe no complexo UTI visa reduzir a morbidade e mortalidade sempre que possível e manter os pacientes nas melhores condições de acordo com seu quadro clínico.

Atualmente, no Brasil, há 21 mil leitos espalhados nos hospitais, de acordo com o Ministério da Saúde, mas ainda não há um número correto de profissionais para atender todas as demandas das UTI´s. Nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Minas Gerais existem o maior contingente de intensivistas. A AMIB batalha de forma positiva para capacitar os médicos e profissionais de saúde para atender as necessidades de cuidados especiais aos pacientes críticos e despertar o interesse da nova geração de médicos para essa especialidade.

Hoje, os recursos disponibilizados proporcionam que a vida tenha uma segunda chance nas UTI´s nos momentos em que ela se revela mais vulnerável. Apesar dessa importante função, a sociedade desconhece o médico intensivista e os benefícios de uma UTI.

A especialidade  foi reconhecida no Brasil desde 2003 pela Associação Médica Brasileira (AMB) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). Porém desde 1980, os intensivistas articulavam-se pelo País por meio da AMIB acompanhando o movimento da medicina intensiva nos Estados Unidos.

O médico intensivista tem a função de liderar a equipe multidisciplinar no atendimento aos pacientes graves. O perfil desse profissional destaca-se pelo forte espírito de trabalho, bom senso, agilidade de pensamento, ação, equilíbrio e serenidade frente as situações de emergências. Cabe a ele comunicar a morte de um paciente.

Para ser um intensivista, o profissional precisa cursar residência médica em medicina intensiva e especializar em adulto, pediátrica ou neonatal. Pode ser também uma segunda especialidade. O médico pode ser cardiologista e intensivista.

As Universidades já oferecem essa disciplina. O profissional também pode frequentar os cursos de especialização oferecidos  pela AMIB e reconhecido pelo MEC.

Fonte: CCJ da Câmara / Portal Clic Saúde

intensivista

 

 

Published in: on 02/11/2016 at 21:34  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

18 de Outubro – Dia Mundial da Menopausa – World Menopause Day

Com o objetivo de destacar o assunto junto à sociedade em todo o mundo, a Sociedade Internacional de Menopausa – IMS indica o dia 18 de outubro para a comemoração desse evento que acomete milhões de mulheres. No Brasil são mais de 35 milhões de mulheres com mais de 40 anos.

Segundo a IMS os números são os melhores indicadores da necessidade de inserção imediata do atendimento e tratamento do climatério como desafio à saúde pública. Em 2030, as estimativas da ONU indicam que 1,2 bilhão de mulheres terão mais de 50 anos, ou seja três vezes mais do que em 1990. Programas de melhoria de qualidade de vida, controle de doenças infecciosas, avanço da medicina e acesso a informações são algumas das razões para o aumento da expectativa de vida.

A palavra climatério vem do grego klimacton e significa “crise”. Do ponto de vista clínico, o climatério pode ser definido como o conjunto de alterações orgânicas e psicológicas provocadas pela diminuição gradual da produção dos hormônios femininos (estrogênio e progesterona) pelos ovários, o que causa o fim dos ciclos menstruais. É, portanto, um período de transição entre a fase reprodutiva e a não-reprodutiva. A menopausa, muito citada para definir esta fase da vida, é a última menstruação da mulher.

As implicações com o fim da produção dos hormônios são muitas, pois eles exercem funções em quase todo o organismo da mulher. Existem receptores de estrogênios, por exemplo, no sistema nervoso central e nos tecidos ósseos. Os hormônios também são importantes para controlar a saúde global da mulher, já que participa, entre outras funções, da síntese de proteínas, da distribuição de gordura pelo corpo, do controle do colesterol e da preservação do cálcio nos ossos. Os ovários, que produzem esses hormônios, funcionam integralmente até por volta dos 40 anos, quando tem início um lento e progressivo declínio de suas funções. Esse é o começo do climatério (ou perimenopausa ou pré-menopausa). A menopausa ocorre, em média, aos 48 anos. O fim dessa fase é próximo dos 60 anos, quando o organismo se adapta às novas necessidades impostas para a manutenção da saúde.

Em sua fase inicial, 75% das mulheres sofrem algum tipo de experiência relacionada à falta de estrogênio, como ondas de calor, incontinência urinária, ressecamento da pele e secura vaginal. Também são relatados com constância casos de irritabilidade, perda de concentração e da libido e depressão. Em cerca de 30% delas os sintomas são severos. A longo prazo o déficit hormonal está relacionado ao aumento de doenças cardiovasculares, osteoporose e doenças cognitivas e demenciais, como o Mal de Alzheimer.

The International Menopause Society, in collaboration with the World Health Organization, has designated October 18 as World Menopause Day. In observation of the day, the IMS, through its organ the Council of Affiliated Menopause Societies, distributes sample press materials to inform women about menopause, its management and the impact of estrogen loss. World Menopause Day can also be a call to implement policies that support research and treatment in the area of menopausal health.

Fonte: Clip Mulher / International Menopause Society

menopausa1

 

16 de Outubro – Dia Mundial da Anestesia – World Anaesthesia Day

Um dos procedimentos mais importantes e consagrados na medicina, a anestesia é caracterizada pelo estado de insensibilidade dolorosa frente ao estímulo cirúrgico. É ministrada por um anestesiologista, médico que, depois de formado, faz mais três anos de especialização em Serviços de Anestesia de Hospitais (residência médica reconhecida pela Sociedade Brasileira de Anestesiologia ou pelo Ministério da Educação).

O Dia Mundial da Anestesia é comemorado em 16 de outubro porque foi nesse dia, em 1846, que o cientista William Thomas Green Morton aplicou a primeira anestesia, feita a base de éter, no Hospital Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos. Esta data é o marco inicial para a anestesiologia.

Para ser um bom anestesiologista é preciso ser um bom médico. Ter conhecimento científico amplo, ter bom senso e ser disciplinado são algumas das características básicas. Esta disciplina, por sua vez, está relacionada com o respeito ao paciente, que inclui cumprir com normas estabelecidas para a realização do ato anestésico, ter compromisso com horário. Deve ter habilidade e iniciativa e ser, acima de tudo, humano. É de extrema importância que o médico tenha contato com o paciente, entendendo sua posição e relacionando-se com sua família. Assim, se estabelece um relacionamento totalmente claro, esclarecendo todas as dúvidas.

The first public demonstration of ether was given by William Morton on 16th October 1846 in Massachusetts’ general Hospital Boston. That is why; 16th October is celebrated as World Anaesthesia Day. After ether, it is followed by Simpson’s use of chloroform in Edinburgh in 1847. Queen Victoria was given chloroform at the birth of her seventh son, Prince Leopold. Chloroform became considerably popular in the later part of the nineteenth century and the word ‘Anaesthesia’ even became synonymous with the word chloroform. But due to various adverse effects, its use is not in vogue in recent times.

Fonte: Revista Vigor / The Morung Express

anestesia

 

Published in: on 04/10/2016 at 23:56  Deixe um comentário  
Tags: , ,

13 de Outubro – Dia do Fisioterapeuta

No dia 13 de outubro de 1969 foi regulamentado o Decreto Lei número 938 que define como atividade específica do fisioterapeuta o desenvolvimento e a conservação da capacidade física de um paciente, além de ser reconhecido como profissional de nível superior. Desde então, o dia do fisioterapeuta passou a ser comemorado nesta data.

O fisioterapeuta trata doenças e lesões causadas por acidentes, má-formação genética ou vícios de postura, seja prevenindo, reabilitando ou curando.

A prevenção é considerada, inclusive, a primeira atribuição da fisioterapia, cujo profissional deve alertar e orientar o paciente sobre a necessidade de adotar procedimentos adequados em determinadas situações.

A fisioterapia de reintegração ou reabilitação visa reintegrar a pessoa à sociedade. Geralmente o fisioterapeuta estimula o potencial neurológico do paciente que sofreu lesões na área neurológica ou perdeu algum dos membros.

Já a fisioterapia curativa tem o objetivo de devolver os movimentos perdidos em decorrência de lesões graves ou restabelecer a força e vitalidade dos músculos.

Independente do tipo de intervenção, o fisioterapeuta pode atuar em vários ramos da medicina como a ortopedia, obstetrícia, pediatria, geriatria, reumatologia, medicina esportiva, neurologia, cardiologia e pneumologia.

O profissional pode escolher uma dentre várias das áreas existentes no mercado de trabalho, incluindo fisioterapia clínica, trabalhando em hospitais, consultórios, clínicas, centros de reabilitação e ambulatórios; saúde coletiva, onde elabora programas de saúde; educação, lecionando ou desenvolvendo pesquisa e em saúde esportiva, recuperando atletas. Além de se especializar em determinadas atividades terapêuticas como acupuntura, quiropraxia e osteopatia.

Fonte: IBGE Teen

fisioterapeuta

 

Published in: on 03/10/2016 at 16:18  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

8 de Setembro – Dia Mundial da Fisioterapia – World Physical Therapy Day

Comemora-se no dia 8 de Setembro o Dia Mundial da Fisioterapia. Esta data foi escolhida em Assembleia Geral da Confederação Mundial de Fisioterapia (WCPT) por ter correspondido ao dia da reunião de fundação daquela Organização.

A Fisioterapia, em sentido amplo, é a ciência que estuda o movimento humano. Com o sentido restrito à área de saúde, está voltada para o entendimento da estrutura e mecânica do corpo humano. Ela estuda, diagnostica, previne e trata os distúrbios, entre outros, da biomecânica e funcionalidade humana decorrentes de alterações de órgãos e sistemas humanos. Além disso, a Fisioterapia estuda os efeitos benéficos dos recursos físicos e naturais sobre o organismo humano. É a área de atuação do profissional formado em um curso superior de fisioterapia. O fisioterapeuta é capacitado a avaliar, reavaliar, prescrever (não medicamentos), dar diagnóstico cinesiológio-funcional, prognóstico, intervenção e alta, dentro de sua tipicidade assistencial.

É administrada em consultórios, clínicas, centros de reabilitação, asilos, escolas, clubes, academias, residências, hospitais, empresas, unidades básicas ou especializadas de saúde, pesquisas, entre outros, tanto por serviços públicos como privados.

A fisioterapia foi regulamentada oficialmente no Brasil pelo Decreto Lei número 938 em 1969 e pela Lei Federal número 6.316 em 1975.

WCPT has designated 8th September, the date WCPT was founded in 1951, as World Physical Therapy Day.

The day marks the unity and solidarity of the physical therapy community from 101 countries around the world. It is an opportunity to recognise the work that physical therapists do for their patients and community. WCPT aims to support member organisations in their efforts to promote the profession and to advance their clinical expertise, using World Physical Therapy Day as a focus.

Fonte: Fisiozone / Wikipédia / WCPT

fisioterapia_mundial

Published in: on 07/09/2016 at 19:51  Deixe um comentário  
Tags: , ,

2 de Julho – Dia do Hospital

O dia do hospital é comemorado em 2 de julho, data na qual foi fundada a Santa Casa de Misericórdia da cidade de Santos, um dos maiores hospitais do Brasil, no ano de 1945, pelo governo do presidente Getúlio Vargas.

O hospital público é um local que oferece serviços médicos gratuitos e obrigatórios, pois está determinado pela constituição do nosso país que a saúde é direito de todos e dever do Estado. Os atendimentos podem variar entre consultas, curativos, exames, serviços laboratoriais, tratamentos, e outros.

Algumas unidades prestam serviços de pronto-socorro (atendimento imediato) para acidentados ou pessoas que estejam em crise, passando muito mal, com convulsões, cólicas renais, desmaios, dores fortes, etc. A eficiência dos médicos e outros profissionais deve ser de muita qualidade, pois a rotatividade de pacientes é bem grande. Existem ainda unidades que prestam serviços especializados, como pediatria, cardiologia, neurologia, maternidade, ortopedia, dentre outros.

Os hospitais particulares cobram caro pelos serviços prestados, e as pessoas acabam pagando planos de saúde que apresentam algumas limitações, ficando a desejar na hora de prestar os atendimentos. Muitas pessoas não são atendidas conforme suas necessidades, gerando desconforto e problemas a serem resolvidos. Para que isso não aconteça é importante buscar informações sobre o contrato de prestação de serviços e a capacidade da empresa contratada, a fim de obter detalhes para os atendimentos e serviços oferecidos.

Um hospital não pode ser implantado em qualquer local, pelo contrário, suas instalações devem ser adequadas, amplas e arejadas, necessitando de estrutura física e humana adequada, com enfermarias, leitos próprios, farmácia interna, lavanderia, cozinha e restaurante, capela, além de um sistema de limpeza adequado para se fazer a desinfecção do local, evitando as infecções hospitalares.

O primeiro hospital do Brasil foi fundado por Braz Cubas, no dia primeiro de janeiro de 1545. Como este dia é conhecido por ser o dia de todos os santos, o hospital recebeu o nome de Hospital de Todos os Santos.

Registros históricos mostram que o primeiro hospital do mundo foi construído na Índia, entre os anos 273 e 232 A.C. Mas somente entre os séculos XVIII e XIX que passaram a ser de responsabilidade do governo.

O Hospital das Clínicas, da faculdade de medicina da Universidade de São Paulo, é a maior unidade hospitalar do Brasil, tendo sido fundado em 19 de abril de 1944. Mas a unidade mais bem equipada do país é da rede privada, o Hospital Israelita Albert Einstein, também em São Paulo, tendo sido preparado para receber pacientes vítimas de acidentes nucleares ou de guerras químicas em pronto-socorro.

Fonte: Brasil Escola

hospital_dia

7 de Abril – Dia do Médico Legista

A data foi escolhida para homenagear estes profissionais porque em 1886 o conselheiro João Alfredo Corrêa de Oliveira, então presidente da Província de São Paulo, assinou a lei número 18 que oficializou a perícia médico-legal no Brasil.

O médico legista é responsável por fazer o exame de corpo de delito em vítimas vivas ou mortas, relacionando-se com os mais diversos campos do direito e elaborando laudos que permitam a análise de fatos ocorridos durante o crime, de armas utilizadas, da causa da morte, entre outros aspectos. Esse laudo auxilia na investigação de cada caso, podendo até fornecer características do criminoso, como também de ser imprescindível na resolução de casos judiciais. As consequências dos ferimentos também são levadas em conta no laudo e no resultado da ação criminal.

Para ser um médico legista é necessário que domine os conceitos de medicina, direito, biologia, química, balística. Precisa possuir, antes de tudo, diploma de curso superior em Medicina, que tem duração média de seis anos. A medicina legal é considerada uma especialidade médica, portanto, após o término do curso é necessário fazer a especialização, onde serão abordados conceitos diversos como os óbvios direito, biologia e balística; mas também sociologia e filosofia.

Na Roma Antiga, por exemplo, o corpo de Júlio César foi submetido a exame tanatológico pelo médico Antístio, que declarou que apenas um dos ferimentos fora efetivamente o causador da morte. Aliás, vem de César a origem do termo cesariana (advem de cortar).

Durante a Idade Média, diversos exames eram referidos na legislação, desde aqueles que determinavam os ferimentos em batalha, até que os julgamentos submetiam-se ao crivo médico – prática que foi suprimida com a adoção do direito germânico. Na Renascença, ocorre a intervenção do Direito Canônico, e a prova médica retoma paulatinamente sua importância. É na Alemanha que encontra seu verdadeiro berço, com a Constituição do Império Germânico, que tornava obrigatória a perícia em casos como ferimentos, homicídios, aborto.

Caso exemplar foi a necropsia feita no Papa Leão X, suspeito de haver sido envenenado, em 1521.

Foi somente no século XIX que a ciência tomou novos ares e autonomia suficiente, a partir daí a evolução de técnicas e métodos de perícia continua até hoje.

Nos últimos anos a profissão ficou, digamos, pop. O médico legista nunca teve tanta visibilidade, conquistada pelo interesse que o trabalho disperta na população. Tanto que os grandes roteiristas do show businnes captaram essa curiosidade e transformaram esses profissionais em tema de diversos seriados da TV norte-americana. “Arquivo X”, “A sete palmos” , “CSI”, “Bones”, “Tru Calling” são alguns deles. Desde legista investigador do FBI que corre atrás de ETs ao impensável contato de uma médica com mortos que retornam por alguns segundos para pedir socorro e tentar uma nova chance no mundo dos vivos. É ou não é pop?

Fonte: JusBrasil

medico_legista

18 de Outubro – Dia do Médico

A data 18 de outubro foi escolhida em homenagem a São Lucas, padroeiro da medicina, e consta como dia do santo pela tradição litúrgica.

São Lucas exercia a profissão de médico e também tinha vocação pela pintura. Escreveu o terceiro evangelho e o “ato dos apóstolos” da Bíblia Sagrada. Acredita-se que veio de família abastada pelo seu estilo literário. Nasceu na Turquia no século I, quando esta ainda se chamava Antióquia. Discípulo de São Paulo, o seguiu em missão, sendo chamado por este de “colaborador” e “médico amado”.

A medicina é a ciência que investiga a natureza e a origem das doenças do homem de modo a preveni-las, controlá-las e curá-las, preservando assim a saúde das pessoas. A palavra deriva do verbo latino mederi que significa curar e tratar.

Desenhos rupestres mostram que na pré-história o homem já reconhecia algumas doenças e o efeito terapêutico de plantas curativas, além do calor, frio e luz solar.

Em 1543, o médico André Vesálio publica “A organização do corpo humano” com descrições e detalhes do corpo humano, representando um grande avanço na medicina ainda incipiente. Para conceber a obra, André usou a técnica de dissecação de cadáveres, tendo sido, por isso, condenado à morte pela Inquisição.

Fonte: IBGE Teen

medico

19 de Setembro – Dia do Ortopedista

O Dia do Ortopedista é comemorado no dia 19 de setembro em homenagem à Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, fundada em 19 de setembro de 1935.

Ortopedia é o ramo da Medicina que trata das alterações e doenças em músculos, ossos, articulações ou ligamentos, ou seja, do aparelho locomotor, sejam elas congênitas, desde o nascimento, ou desenvolvidas durante a vida do paciente por causa dos maus hábitos posturais.

Esta especialidade desenvolveu-se pela necessidade de corrigir deformidades, restabelecer uma função e aliviar a dor. Os cirurgiões ortopédicos desenvolveram a habilidade de prevenir perdas importantes de função e, por outro lado, realmente prevenir mortes inevitáveis. Eles buscam a perfeição da sua arte, assegurando ao paciente alcançar sua melhor condição no menor período de tempo pelo método mais seguro possível.

Embora não exista nenhuma informação histórica escrita, o homem primitivo nos provê com os seus fósseis. Estes mostram que os problemas ósseos que conhecemos hoje existiram em tempos primitivos, conseqüentes a causas ambientais que, para muitas de nossas doenças atuais comuns, parecem improváveis. Foram encontradas evidências de ossos fraturados em que a união aconteceu em um bom alinhamento. É inevitável que em alguma fase, homem primitivo tenha criado uma tala muito rudimentar e, a partir daí, suas vantagens foram reconhecidas.

No Egito foram achadas talas em múmias feitas de bambu, cana, madeira ou late, acolchoadas com linho. Também há evidência do uso de muletas, com o mais antigo registro conhecido do uso de uma muleta feito em uma escultura de 2830 a.C., na entrada de um portal na tumba de Hirkouf. Na Grécia, Hipócrates, considerado o pai da Medicina, sistematizou e compreendeu as fraturas.

O início do século XX pode ser considerado um marco decisivo para a Ortopedia. A descoberta dos Raios-X assinalou o começo dos anos 1900 e a própria Ortopedia começava a ser vista como uma especialidade autônoma.

Fonte: HGBnet / Sociedade de Ortopedia e Traumatologia do RS

ortopedista