15 de Maio – Dia Internacional da Latinidade – International Latinity Day

O dia 15 de maio foi escolhido o Dia Internacional da Latinidade no intuito de preservar as diferentes identidades nacionais e suas comunidades linguísticas e culturais. A União Latina/UL, foro permanente dos governos de 36 países latinos, reunido na UNESCO, decidiu criar na data acima mencionada o Dia da Latinidade, que foi aprovado pelo Conselho Executivo da UL, durante o XIX Congresso no dia 25 de setembro de 2000.

A partir do dia 15 de maio se comemora a constituição da UL como organismo internacional, isto assinala o inicio de um período no qual os estados latinos tem criado mecanismos que permitem preservar a riqueza – no seu mais amplo espectro – do mundo latino, para projetá-la no futuro.

Seja qual for a origem exata dos povos latinos, sabe-se que não só se uniram a outros povos, como também mesclaram seus costumes. Pode-se dizer que a característica principal do povo latino é a da pluralidade. Dessa forma, o conceito de “latinidade” se amplia, ganhando a forma do pluralismo cultural e da miscigenação.

A União Latina é uma organização internacional composta pelos países cujas línguas oficiais ou nacionais são línguas românicas (línguas neolatinas ou línguas latinas). Seu objetivo principal é promover e disseminar sua essência comum e aquilo que identifica o mundo latino. Foi criada em 15 de maio de 1954.

A organização atualmente reúne 35 países, sua sede encontra-se em Paris e o secretariado também opera na França. As línguas oficiais da União Latina são o castelhano, o francês, o italiano, português e o romeno.

The international organization Latin Union was founded in 1954 by the Convention of Madrid, which bringstogether 37 states, where the national or official language is of Latin origin.

Fonte: Wikipédia / Paulinas Online

latino

 

 

 

 

 

Anúncios
Published in: on 14/05/2016 at 21:03  Deixe um comentário  
Tags: ,

15 de Maio – Dia Internacional da Família – International Day of Families

Por proposta da Organização das Nações Unidas (ONU), desde 1994, o dia 15 de maio de cada ano assinala o Dia Internacional da Família. Esta iniciativa é uma forma de reconhecer o papel nuclear da família na sociedade e de impulsionar a adoção de medidas no plano nacional e internacional com o fim de melhorar a condição da família.

Na sociedade de hoje, a dimensão que assumem os problemas da educação, do envelhecimento, da tóxico-dependência, da violência doméstica e  da pobreza, exigem políticas e planos de ação integrados que fortaleçam a capacidade da família para atender às suas próprias necessidades, e promovam  a conciliação entre o trabalho e as responsabilidades familiares.

The year 1994 was proclaimed as the International Year of Families by the United Nations. This was a response to changing social and economic structures, which have affected and still affect the structure and stability of family units in many regions of the globe. The International Day of Families, on May 15, is an occasion to reflect on the work started during 1994 and to celebrate the importance of families, people, societies and cultures around the world. It has been held every year since 1995.

The International Day of Families is an occasion to celebrate the importance of families to people, societies and cultures around the world.

Fonte: Time and Date / Casa da Partilha

dia-familia-inter

 

Published in: on 14/05/2016 at 20:35  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

13 de Maio – Dia do Automóvel

No dia 13 de maio é comemorado o “Dia do Automóvel”  no Brasil .

Essa comemoração foi instituída em 11 de maio de 1934 por Getúlio Vargas,  e a opção pelo dia 13 se deu por conta da inauguração da primeira rodovia no país totalmente pavimentada com placas de cimento, que aconteceu exatamente no dia 13 de maio de 1926.

Essa rodovia fazia a ligação entre a então capital do país, Rio de Janeiro, à cidade de Petrópolis.

Fonte: Auto+

dia_automóvel

Published in: on 13/05/2016 at 00:21  Deixe um comentário  
Tags:

13 de Maio – Dia do Zootecnista

Embora existam hoje 86 universidades e faculdades de Zootecnia em funcionamento em todas as regiões geográficas do Brasil, o curso e a profissão ainda não são suficientemente conhecidos da sociedade.

No dia 13 de maio comemora-se nacionalmente o dia do Zootecnista. Nessa data, no ano de 1966, foi criado o primeiro curso de Zootecnia no Brasil. A profissão foi regulamentada em 4 de dezembro de 1968 pela Lei Federal número 5.550. Quem se forma no curso de zootecnia recebe o título acadêmico-profissional de zootecnista.

A zootecnia é a ciência que visa aproveitar as potencialidades dos animais domésticos e domesticáveis, com a finalidade de explorá-los racionalmente como fonte alimentar e outras finalidades junto aos seres humanos, ciência aplicada que trata da adaptação dos animais com potencialidades de domesticação ao ambiente criatório e, desta forma, aproveitá-los com a finalidade nutricional e econômica.

O Zootecnista é o profissional habilitado para atuar na produção animal; as principais áreas de atuação são: Nutrição e Alimentação, Forragens, Genética e Melhoramento, Reprodução, Manejo, Instalações, Higiene, Tecnologia de Produtos e Derivados de Origem Animal e Administração Rural.

O Zootecnista pode atuar em qualquer atividade de Produção Animal, desde a concepção do projeto, até ao desenvolvimento de dietas e supervisão de vacinas; fábricas de Ração ou dispensão do mesmo; frigoríficos; centrais de Inseminação; empresas privadas com foco na produção animal; representação e venda de produtos relacionados com a produção animal; laboratórios de análise de alimentos destinados a animais; laboratórios de Genética Zootécnica; Produção, Implantação e Manejo de Pastagens; Melhoramentos Genético dos Rebanhos e Pastagens; Planejamento e Execução de projetos de Instalações para Produção Animal; Prevenção de Enfermidades; Manejo e Criação de Animais Silvestres; Pesquisa nas áreas de Produção Animal; Ensino de Zootecnia e Administração de Propriedades Rurais e Industrias do gênero.

É uma área do conhecimento que reúne um largo espectro de campos dos saberes, onde estão compreendidos o planejamento, a economia, a administração, assim como, o melhoramento genético, a ecologia, a sustentabilidade, a ambiência, a biotecnologia, a reprodução, a saúde, o bem-estar e o manejo.

Também engloba a nutrição, alimentação, formação e produção de pastos e forragens, sistemas de produção animal e industrialização propiciando de forma integral, em sua área de atuação, a qualidade de vida da sociedade.

Fonte: Jornal da Ciência / Portal São Francisco

dia-da-zootecnia

Published in: on 12/05/2016 at 23:47  Deixe um comentário  
Tags: , ,

30 de Maio – Dia de Santa Joana d’Arc

Filha de Jaques d’Arc e Isabel, camponeses muito pobres, Joana nasceu em Domrémy, na região francesa de Lorena, em 6 de janeiro de 1412. Cresceu no meio rural, piedosa, devota e analfabeta, assinava seu nome utilizando uma simples, mas significativa, cruz. Significativa porque já aos treze anos começou a viver experiências místicas.

Ouvia as “vozes” do arcanjo Miguel, das santas Catarina de Alexandria e Margarida de Antioquia, avisando que ela teria uma importante missão pela frente e deveria preparar-se para ela. Os pais, no início, não deram importância, depois acharam que estava louca e por fim acreditaram, mas temeram por Joana.

A França vivia a Guerra dos Cem Anos com a Inglaterra, governada por Henrique VI. Os franceses estavam enfraquecidos com o rei deposto e os ingleses tentando firmar seus exércitos para tomar de vez o trono. As mensagens que Joana recebia exigiam que ela expulsasse os invasores, reconquistasse a cidade de Orleans e reconduzisse ao trono o rei Carlos VII, para ser coroado na catedral de Reims, novamente como legítimo rei da França. A ordem para ela não parecia impossível, bastava cumpri-la, pois tinha certeza de que Deus estava a seu lado. O problema maior era conseguir falar pessoalmente com o rei deposto.

Conseguiu aos dezoito anos de idade. Carlos VII só concordou em seguir seus conselhos quando percebeu que ela realmente tinha por trás de si o sinal de Deus. Isso porque Joana falou com o rei sobre assuntos que na verdade eram segredos militares e de Estado, que ninguém conhecia, a não ser ele. Deu-lhe, então, a chefia de seus exércitos. Joana vestiu armadura de aço, empunhou como única arma uma bandeira com a cruz e os nomes de Jesus e Maria nela bordados, chamando os comandantes à luta pela pátria e por Deus.

E o que aconteceu na batalha que teve aquela figura feminina, jovem e mística, que nada entendia de táticas ou estratégias militares, à frente dos soldados, foi inenarrável. Os franceses sitiados reagiram e venceram os invasores ingleses, livrando o país da submissão.

Carlos VII foi, então, coroado na catedral de Reims, como era tradição na realeza francesa.

A luta pela reconquista demorara cerca de um ano e ela desejava voltar para sua vida simples no campo. Mas o rei exigiu que ela continuasse comandando os exércitos na reconquista de Paris. Ela obedeceu, mas foi ferida e também traída, sendo vendida para os ingleses, que decidiram julgá-la por heresia. Num processo religioso grotesco, completamente ilegal, foi condenada à fogueira como “feiticeira, blasfema e herética”. Tinha dezenove anos e morreu murmurando os nomes de Jesus e Maria, em 30 de maio de 1431, diante da comoção popular na praça do Mercado Vermelho, em Rouen.

Não fossem os fatos devidamente conhecidos e comprovados, seria difícil crer na existência dessa jovem mártir, que sacrificou sua vida pela libertação de sua pátria e de seu povo. Vinte anos depois, o processo foi revisto pelo papa Calisto III, que constatou a injustiça e a reabilitou. Joana d’Arc foi canonizada em 1920 pelo papa Bento XV, sendo proclamada padroeira da França.

Fonte: Paulinas Online

santa_joana_darc

20 de Maio – Dia Nacional do Pedagogo

Em 20 de maio é celebrado o Dia Nacional do Pedagogo. A data foi instituída em 2010 para comemorar a importância desse profissional. Ele desenvolve atividades voltadas para as pré-escolas, ensino fundamental e empresas.

O graduado em Pedagogia pode atuar como professor em escolas de Educação Infantil e séries iniciais do Ensino Fundamental, em cursos de formação de professores em Nível Médio e em outras instituições educacionais que atendam crianças, jovens ou adultos. Pode também trabalhar com alunos que apresentam necessidades educativas especiais em processo de inclusão.

Atua também como Gestor Escolar, Assessor Pedagógico, Membro de Equipe Multidisciplinar e em Projetos Sociais como Educador ou Coordenador.

Acadêmicos de Pedagogia participam e atuam em vários projetos de ensino, pesquisa e extensão, esses profissionais atuam na promoção da aprendizagem. Eles têm a função de planejar, coordenar, executar, acompanhar e avaliar tarefas próprias da área educacional, por isso é tão importante comemorar tal dia.

Fonte: Fatos e Fotos

pedagogo3

9 de Maio – Dia da Europa – Europe Day

Poucas pessoas sabem que em 9 de maio de 1950 nasceu a Europa comunitária, numa altura em que a perspectiva de uma terceira guerra mundial angustiava todo o continente. Nesse dia, em Paris, a imprensa foi convocada ao quartel-general do Ministério dos Negócios Estrangeiros francês, para uma comunicação da maior importância.

Redigida por Jean Monnet, comentada e lida à imprensa por Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros da França, a declaração propunha a criação de uma instituição europeia supranacional, incumbida de gerir as matérias-primas que constituíam a base do poderio militar, o carvão e o aço. Os países convidados a renunciar desta forma ao controle exclusivamente nacional destes recursos fundamentais para a guerra, só há muito pouco tempo tinham deixado de se destruir mutuamente num conflito terrível, de que tinham resultado incalculáveis prejuízos materiais e, sobretudo, danos morais: ódios, rancores e preconceitos.

Assim, tudo começou nesse dia, razão que levou os Chefes de Estado e de Governo, na Cimeira de Milão de 1985, a decidirem celebrar o 9 de maio como “Dia da Europa”.

A Europa, enquanto conjunto de povos conscientes de pertencerem a uma mesma entidade que abrange culturas análogas ou complementares, existe já há séculos. No entanto, a consciência desta unidade fundamental, enquanto não deu origem a regras e a instituições, não pôde evitar os conflitos entre os países europeus. Ainda hoje, alguns países que não fazem parte da União Europeia não estão ao abrigo de tragédias terríveis.

A integração da Europa não se constrói num dia, nem em algumas décadas: as lacunas são ainda numerosas e as imperfeições evidentes. A construção iniciada imediatamente a seguir à II Guerra Mundial foi muito inovadora: o que nos séculos ou milênios precedentes podia assemelhar-se a uma tentativa de união, foi na realidade o fruto de uma vitória de uns sobre os outros. Estas construções não podiam durar, pois os vencidos só tinham uma aspiração: recuperar a sua autonomia.

Hoje se ambiciona construir uma Europa que respeite a liberdade e a identidade de cada um dos povos que a compõem, gerida em conjunto e aplicando o princípio segundo o qual apenas se deve fazer em comum o que pode ser mais bem feito dessa forma. Só a união dos povos pode garantir à Europa o controle do seu destino e a sua influência no mundo.

Europe Day, May 9, marks the anniversary of the day in 1950 that the first move was made towards the creation of what is now known as the European Union. French Foreign Minister Robert Schuman gave a speech (Read here Schuman’s declaration) calling for European countries to combine their coal and steel production under a single European institution, as “the first concrete foundation of a European federation”.

Fonte: Europa / Nothingandall

europa-dia

Published in: on 09/05/2014 at 01:42  Deixe um comentário  
Tags:

5 de Maio – Dia Nacional do Líder Comunitário

A lei número 11.287, de 27 de março de 2006, institui o dia 5 de maio como o Dia Nacional do Líder Comunitário.

Líder é o indivíduo que comanda e/ou orienta ações e ideias. É o guia, o condutor que representa para um grupo, uma corrente de opinião. Líder é, por assim dizer, aquela pessoa que tem o dom de despertar nos outros a vontade de fazer. O líder comunitário é na verdade um servidor voluntário da sociedade. É o porta voz do povo, representando este, diante das autoridades na busca de soluções para as demandas sociais.

É a mais legítima autoridade já que emerge do próprio núcleo comunitário onde reside, pois ali desenvolve um trabalho social e político, solidário e consciente, manifestando a inalienável vontade de seu grupo social. Não há exagero algum em dizer, que o líder comunitário facilita o trabalho do executivo e do legislativo, porque a sua organização comunitária, agiliza o desempenho político dos poderes constituídos.

O líder traduz a vontade de seu grupo e através de iniciativas educativas, esportivas, culturais, sociais, políticas vai desenvolvendo a célula social do tecido municipal e também obtendo significativas melhorias para sua comunidade.

Fonte: Dji / Hotsite

lider_comunitário

4 de Maio – Dia de São Floriano

O mais antigo registro sobre Floriano foi encontrado num documento de doação datado do século VIII, através do qual o presbítero Reginolfo oferecia para a Igreja algumas propriedades de terras, dentre as quais, “as do lugar aonde foi enterrado o precioso mártir Floriano”.

Floriano viveu na cidade de Mantem, próxima de Kems, Alemanha. Na época, Diocleciano era o imperador e Aquilino, o comandante do exército romano na região do Danúbio, atual Áustria, onde existiam numerosas colônias do Império e vários batalhões de soldados que faziam sua defesa. Floriano era militar em um desses batalhões.

Os legionários romanos cristãos foram muito importantes, porque levaram a fé de Cristo às regiões mais remotas do Império Romano, pagando por essa difusão com a própria vida. Famosos e numerosos foram os mártires que pertenceram a essas legiões, mortos sob a perseguição do imperador Diocleciano no início do século IV. Entre eles encontramos Floriano e seus companheiros.

Diocleciano foi imperador de grande energia, estadista de rara habilidade e inteligência, mas se tornou um fanático inimigo da Igreja. Desencadeou a mais longa e duradoura perseguição contra ela, na intenção de varrer todos os vestígios do cristianismo. Contava para isso com a ajuda de seu genro Galério, colega nas armas e no domínio do Império.

Foi dele o decreto que proibia qualquer tipo de culto cristão. Exigia que todos os livros religiosos, começando pela Bíblia Sagrada, fossem queimados e ampliou a perseguição para dentro do seu próprio exército. Os soldados eram obrigados a prestar juramento de fidelidade ao imperador e levar oferendas aos ídolos, sob pena de morte.

Muitos militares recusaram obedecer à ordem do imperador e foram executados. Um deles foi Floriano, acompanhado por mais quarenta companheiros. Eles se apresentaram ao comandante Aquilino, do acampamento de Lorch, Áustria, para comunicar que eram cristãos e que não poderiam servir ao exército do imperador. Por esse motivo foram presos.

Durante o processo de julgamento, nenhum deles renunciou à fé em Cristo. Foram condenados a serem jogados no rio Ens, com uma pedra amarrada no pescoço. A sentença foi executada no dia 4 de maio de 304. O corpo de Floriano foi recolhido por uma senhora cristã que o sepultou. No século VIII, sua veneração foi oficialmente introduzida na Igreja pelo Martirológio Romano, que manteve esta data para a festa litúrgica.

No local da sua sepultura construíram um convento beneditino. Mais tarde, passou para os agostinianos, que difundiram a sua memória e a de seus companheiros. O seu culto se popularizou rapidamente na Áustria e na Alemanha, onde os fiéis recorrem a ele pedindo proteção contra as inundações. Por essa sua tradição com a água, ao longo do tempo São Floriano se tornou o protetor contra os incêndios e padroeiro dos bombeiros.

Fonte: Paulinas Online

floriano2

3 de Maio – Dia de São Filipe

Filipe nasceu em Betsaida, na Galileia, e foi um dos primeiros discípulos de Jesus, tendo sido anteriormente discípulo de São João Batista. O seu nome ocupa sempre o quinto lugar nas listas dos apóstolos e é mencionado mais de uma vez no Evangelho.

Os evangelistas Mateus, Marcos e Lucas dão-nos, de Filipe, somente o nome e o lugar do nascimento, mas João oferece-nos maiores particularidades sobre a sua personalidade. Os poucos elementos fornecidos pelo Evangelho permitem-nos esboçar o perfil espiritual do apóstolo Filipe, homem simples e aberto, primário e sincero, que gozou da intimidade espontânea com Jesus.

Ele era da mesma cidade de Pedro e André, e talvez fosse também pescador. As Sagradas Escrituras nos contam que Filipe, após ter sido chamado diretamente por Jesus, ao encontrar Natanael, mais tarde chamado de Bartolomeu, com certa euforia lhe comunica a notícia: “Achamos aquele de quem Moisés escreveu na lei e que os profetas anunciaram: é Jesus de Nazaré, filho de José.”

Em outra passagem, João nos conta que foi Filipe quem perguntou a Jesus, no dia do milagre da multiplicação dos pães, como faria para alimentar tanta gente com tão poucos pães. Também, noutra ocasião, quando se aproximaram dos apóstolos, alguns gregos que queriam ver mais de perto Jesus e recorreram diretamente a Filipe. Então, junto com André, transmitiram o pedido a Cristo, que os atendeu com benevolência.

A última intervenção dele aconteceu durante a última ceia. Os apóstolos escutavam atentos as palavras de despedida do Mestre, quando Filipe lhe pediu um esclarecimento: “Senhor, mostra-nos o Pai e isto nos basta.” Jesus respondeu: “Filipe, há tanto tempo que convivo convosco e ainda não me conheceis? Quem me viu, viu o Pai. Não crês que eu estou no Pai e o Pai está em mim?”

Nada sabemos dele depois da ressurreição. Segundo a tradição, ele foi enviado para pregar o Evangelho na Ásia Menor, onde patrocinou um fato prodigioso. Filipe teria sido obrigado a reverenciar o deus Marte, acendendo-lhe um incenso. Naquele instante, surgiu de trás do altar pagão uma cobra, que matou o filho do sacerdote-mor e mais dois comandados seus. Mas o apóstolo, com um gesto, os fez ressuscitar e matou a cobra. Esse e outros milagres de Filipe foram responsáveis pela conversão de muitos pagãos ao cristianismo.

Não se sabe exatamente como ou quando Filipe morreu. Mas o mais provável é que tenha sido crucificado em Gerápolis, no tempo do imperador Domiciano, talvez Trajano, aos oitenta e sete anos. Suas relíquias foram transportadas num dia 3 de maio e colocadas na igreja dos Apóstolos, em Roma, junto com as de São Tiago, o Menor. Por isso São Filipe é celebrado neste dia.

Fonte: Paulinas Online

filipe2