Amuletos de Ano Novo no Japão

Os japoneses são muito supersticiosos e, portanto, é comum ver à venda nos templos durante o Oshougatsu, todos os tipos de talismãs e amuletos, para dar sorte, felicidade e prosperidade no ano novo. Alguns são colocados em frente às portas ou no interior das residências, outros para serem colocados dentro dos carros, na carteira ou até pendurado no celular.

Amuletos da Sorte – Os tamanhos também são variados, desde os minúsculos até os maiores, que podem ser colocados em uma parede, em frente às casas, na varanda ou em cima de um móvel.

Um exemplo de amuleto usado no Oshougatsu é o Shimekazari (Shimenawa), feito de corda trançada ou torcida de palha de arroz, em diversos formatos, tamanhos e decorações artesanais variadas. As dobraduras (origamis) também fazem parte da decoração, como o shide, um papel dobrado em zigue zague, lembrando um leque e o heisoku, um tipo de dobradura com papel washi.

foto2

Outros itens que podem decorar o Shimekazari é o Dadai, uma laranja japonesa amarga, que também significa ao povo japonês, algo como “de geração em geração”. A lagosta, outro item que ilustra o Shimekazari, é um símbolo da velhice (porque o corpo da lagosta está inclinado como o corpo de um homem velho). Os galhos de pinheiro são símbolos de poder e longevidade, porque são verdes o tempo todo e os folhas de samambaia são símbolos de esperança e desejo de ter uma família feliz, passando de geração para geração…

foto3

Os japoneses costumam colocar o Shimenawa em suas varandas ou portas de entrada, como forma de afastar o mal, livrar-se das impurezas, purificar o lar e trazer boa sorte para a família. É comum ver esse amuleto também em Santuários Xintoístas, com o intuito de manter os maus espíritos longe ou em tamanhos menores, feitos especialmente para pendurar no retrovisor da frente do carro.

foto4

Omamoris são amuletos feitos com pedaços de papel onde aparece o nome de uma divindade, normalmente um dos Shichi Fukujin (sete deuses da felicidade) ou uma oração, visando proteção, prosperidade, felicidade ou mesmo a realização de algum desejo. Normalmente este pedaço de papel é dobrado e colocado em pequenos saquinhos vermelhos, gatinhos da sorte ou mesmo amarrados em árvores.

foto5

Kadomatsu é uma decoração típica japonesa para o Ano Novo e significa literalmente “portão de pinheiros”. Geralmente, os japoneses colocam o Kadomatsu em pares, representando masculino e feminino em ambos os lados da porta em frente a casas e empresas. São colocados após o Natal e ficam até o dia 7 de janeiro e o objetivo dele é muito mais do que uma peça decorativa. O bambu representa força e crescimento, enquanto os ramos de pinha simbolizam vida longa. O arranjo é para trazer sorte à casa, acolher os espíritos dos ancestrais ou o Kami da colheita.

foto6

A composição do Kadomatsu é da seguinte forma: A parte principal é composta por três hastes de bambu de tamanhos diferentes, sendo que o do meio é o mais alto, representando o céu, o mais baixo, representa a terra e o de tamanho médio representa a humanidade.

foto7

O Daruma Doll é um  amuleto da sorte japonês e é muito comum ser dado de presente às pessoas próximas. São feitos artesanalmente de papel machê e oco por dentro. É comum ser encontrado na cor vermelho, mas existem Daruma de outras cores também. A região dos olhos é branca, pois quem ganhar o amuleto deve preencher o olho esquerdo ao fazer um desejo e somente pintar o olho direito, caso o desejo seja atendido.

foto8

Eles são um presente comum para novas empresas, políticos durante uma campanha, ou para os alunos antes de um grande teste. Cada um têm um kanji diferente ou caracteres chineses para diferentes ocasiões, mas são frequentemente associados com a frase “nanakorobi yaoki“ 七転び八起き que se traduz “Caia 7 vezes, mas levante 8”.

Isso significa basicamente que nunca devemos desistir, não importa quantas vezes você cai. Você pode comprá-los em qualquer lugar, até em 100Y Shop.

foto9

O Manekineko (招き猫) é com certeza um dos amuletos de sorte mais conhecidos no Japão. São chamados de Gatos da Sorte, da Felicidade e da Fortuna. Geralmente são feitos de cerâmica ou porcelana japonesa e o principal objetivo é atrair sorte e fortuna às vidas das pessoas e aos estabelecimentos comerciais.

Além de ser um ótimo souvenir para dar de presente no Ano Novo, podemos encontrar o Manekineko em tamanhos e cores variadas, na frente das fachadas de empresas, lojas, shoppings, pachinko, etc.

foto10

Uma das principais características do Manekineko é sempre estar sempre sentado e com uma patinha levantada na altura da orelha. Segundo dizem, quando a patinha levantada é a esquerda, significa que é para chamar clientes e fazê-los gastar mais na loja. Se a patinha levantada é a direita, é para atrair sorte e dinheiro.

Pode-se ainda encontrar os gatinhos com as duas patinhas levantadas. Estes, por certo, é o melhor de todos! O Manekineko também pode ser encontrado na forma de cofrinhos, chaveiros, penduricalhos para celular, entre outros objetos.

Fonte: Japão em Foco

Anúncios
Published in: on 19/12/2016 at 00:55  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

24 de Abril – Dia do Samurai

É comemorado no dia 24 de abril, data de aniversário do mestre Sensei Jorge Kishikawa, o principal introdutor das artes samurai tradicionais no Brasil, o Kobudo (também chamado Koryu Budo).

O Sensei Jorge Kishikawa introduziu estas artes no Brasil em 1993 com a fundação do Instituto Cultural Niten, hoje presente em todas as regiões do Brasil, na Argentina e no Chile. Conta com mais de 800 praticantes.

Para ser reconhecido como Kobudo, um estilo precisa necessariamente ter sido fundado antes de 1868, ano da restauração Meiji, e possuir documentos que suportem esta afirmação. No Japão existe a Nihon Kobudo Kyokai e a Nihon Kobudo Shinkokai, associações que mantém registro destes estilos.

No Brasil atualmente estes requisitos somente são atendidos por estilos ensinados no Instituto Niten. Existem relatos de praticantes de outros estilos de Kobudo que migraram para o Brasil na década de 1950, porém atualmente não há registros destas práticas acontecendo em outro local além do Instituto Niten.

O Dia do Samurai é data oficial nos calendários das cidades de São Paulo (a metrópole onde se concentra o maior número de descendentes japoneses fora do Japão), Ribeirão Preto, cidade considerada como o berço da imigração japonesa no Brasil, Brasília, Piracicaba e em todo o estado do Paraná.

Honra. Justiça. Perfeição. Lealdade. Estas são algumas das palavras associadas aos Samurais, a classe guerreira do Japão feudal e até hoje, sua influência é sentida no modo de viver e de pensar do povo japonês.

Os samurais surgiram, como classe guerreira, na época feudal do Japão e dominaram o país por quase oito séculos (século VIII ao XIX). Ser um samurai era um prestígio social, uma vez que a classe guerreira ocupava os mais altos cargos dentro da ditadura militar nipônica, chamada de Xogunato ou Bakufu.

Inicialmente, a função do samurai era apenas coletar impostos e servir ao Império. A partir do século X, a figura do samurai toma forma e ganha uma série de funções militares, alcançando seu ápice no século XVII.

Os Samurais Modernos são pessoas que, nos dias de hoje, aplicam o Bushido e praticam as artes da espada

Fonte: Wikipédia / Instituto Niten

samurai_dia

3 de Março – Dia das Meninas no Japão – Hinamatsuri

Pedir saúde, felicidade e sorte para as meninas – esse é o objetivo do Hinamatsuri (Festival das Meninas), também conhecido como Momo no Sekku (Festival do Pêssego, fruto muito ligada ao evento, por sua florada coincidir com a data), comemorado em 3 de março, em todo o Japão.

Esse festival tem origem na fusão dos costumes chinês e japonês do início da primavera, quando era hábito entrar na água para pedir saúde e afastar a má sorte. Os bonecos Odairisama e Ohinasama representam um casal imperial do Período Heian (de 794 a 1192) e são baseados nos Nagashi-binas, bonecos de papel que passaram a substituir as pessoas nesse ritual de entrada nos rios.

No Período Edo (de 1603 a 1867), esses bonecos foram incrementados e passaram a ser confeccionados de pano e barro, incorporando vários utensílios ao cortejo imperail. Dessa forma, jogá-los nos rios passou a ser um desperdício, e criou-se o hábito de expô-los.

Foi nessa ocasião que os bonecos  passaram a ser connsiderados amuletos para a felicidade conjugal, e os utensílios do cortejo, um desejo para que cada menina se torne uma boa esposa.

O cortejo completo é formado por 15 bonecos: casal imperial, 3 serviçais, 5 músicos, 2 conselheiros e 3 guardas imperiais, além de pequenas lanternas e miniaturas de móveis da época. Uma bebida adocicada feita à base de arroz e doces também costumam enfeitar o altar do festival, que geralmente tem como cardápio os pratos típicos japoneses.

Fonte: Arquivo Pessoal

hinamatsuri

Published in: on 01/03/2014 at 00:35  Deixe um comentário  
Tags: , ,

Kanamara Matsuri – Festival da Fertilidade

O Kanamara Matsuri é uma festival Shinto que celebra a fertilidade e que se realiza anualmente em Kawasaki, no primeiro domingo de Abril. O tema principal do festival é o pênis, que está presente em todo o lado: ilustrações, doces, esculturas, decoração, procissões, etc…

O Kanamara Matsuri é centrado em volta do templo local de veneração ao pênis, muito popular em tempos antigos entre as prostitutas, que rezavam por proteção contra as doenças sexualmente transmissíveis. Também se acredita que o falo confere proteção divina à prosperidade para os negócios, casamento e harmonia do casal, etc…

Atualmente o festival também serve para angariar fundos para a investigação do HIV. Existe também a lenda que um demônio se escondeu dentro de uma jovem rapariga e castrou dois jovens na noite dos seus casamentos até que um ferreiro construiu um pênis de ferro que foi utilizado para partir os dentes do demônio, o que conferiu poderes divinos ao pênis.

Centenas de pessoas passam pelo festival e muitos estrangeiros curiosos vão dar uma espiadinha. Também tem várias lembrancinhas, pirulitos e tudo que se possa imaginar em forma de pênis.

Tudo começou na Era Edo (1604-1868), em que as prostitutas que faziam orações, pedindo prosperidade nos negócios e proteção das doenças sexualmente transmissíveis. Com o tempo, a celebração passou a atrair também visitantes que rezavam por filhos saudáveis e harmonia no casamento. O festival é realizado desde o século 17.

Ficou famoso na década de 70, quando uma boate gay doou um andor com um pênis gigante cor-de-rosa, que virou ícone do evento. No templo, há vários totens xintoístas em forma de pênis, esculpidos em pedra, ferro e madeira. É ali que as mulheres colocam plaquinhas de agradecimentos por terem os pedidos atendidos ou placas com desejos, como ter filhos ou uma gravidez tranquila.

Fonte: Otakupt / Japão em Foco

Published in: on 07/08/2012 at 22:38  Deixe um comentário  
Tags: , , , ,