Brainstorming – Exercício de Criatividade

O brainstorming, elaborado pelo publicitário Alex Osborn nos anos 40, é a mais conhecida técnica de geração de ideias. É muito eficaz quando se leva em conta a criatividade. Poderíamos considerá-lo como sendo “tempestade cerebral ou tempestade de ideias”, tendo como função principal a liberação da imaginação e a criatividade para a produção de ideias. Um dos objetivos do Brainstorming é a solução de problemas. É um modo dinâmico para se originar muitas ideias e então definir qual é a melhor para se resolver um determinado problema. Brainstorming é uma técnica muito hábil para ser usada em grupos de pessoas em um ambiente calmo e descontraído. Quando os participantes se sentirem à vontade, eles usarão mais suas mentes e então produzirão ideias mais criativas para solucionar um problema específico. Brainstorming é essencialmente um “exercício de criatividade”.

Quando reunimos um grupo de pessoas para procurar ideias ou para resolver um problema específico, já devemos determinar o objetivo. Precisamos ter em mente uma imagem ou uma ideia de onde queremos chegar. Senão não chegaremos a lugar nenhum. É necessário que haja liberdade para pensar; prazer de pensar; vontade de pensar.

Para realizar um brainstorming precisamos definir preliminarmente o objetivo específico (definir previamente um único ponto a ser abordado), a lista de convidados (pessoas envolvidas espontaneamente com o problema) e quem será o moderador (sujeito que vai conduzir a reunião). O Brainstorming pode ocorrer de duas maneiras: estruturado, onde as pessoas se exprimem de acordo com uma ordem preestabelecida, todos têm oportunidades iguais para se manifestar. Sua vantagem é dar chance de participação para todos. Brainstorming não estruturado, onde as pessoas podem divulgar suas ideias à medida que elas vão acontecendo, sem necessidade de esperar a sua vez. Sua vantagem é criar uma atmosfera descontraída e facilitar o fluxo de ideias, mas há o perigo da participação ser monopolizada somente por alguns indivíduos. Cabe ao moderador estimular a participação de todos os participantes.

Em uma técnica de brainstorming deve haver registro das ideias de todas as pessoas que participam do grupo, sem críticas ou julgamentos. Uma sessão de brainstorming pode durar desde alguns minutos até várias horas, de acordo com o número de pessoas envolvidas e o grau de dificuldade do tema. O brainstorming é de fato um momento específico, onde se valoriza o bom senso, os acertos, as boas alegações. No brainstorming, o que tem sentido é a ousadia, a disposição para colaborar, as argumentações. Busca-se localizar a variedade de opiniões e ideias, sendo uma técnica complexa de ser empregada, pois está mais situada na habilidade e vontade das pessoas, do que em soluções gráficas ou matemáticas. Devemos lembrar que um problema é um resultado indesejável de um trabalho, ou a diferença entre um resultado alcançado e a meta proposta.

A técnica de brainstorming não é uma atividade exclusiva de um ambiente empresarial: pelo contrário, na escola pode ser uma técnica muito importante na educação dos estudantes. Este grande ou pequeno grupo de atividade encoraja as crianças a manterem-se focados num tópico e contribuir para uma fluidez de ideias em liberdade.

O professor pode começar por propor uma questão ou problema, ou introduzindo um tópico. Os estudantes depois expressam e divulgam as possíveis respostas e soluções, palavras, expressões ou ideias relevantes.

A contribuição é aceita sem críticas ou julgamento. Inicialmente alguns estudantes podem mostrar-se relutantes em falar e revelar as suas ideias no grupo formado, mas o brainstorming é uma atividade de partilha que encoraja os alunos a participar.

Expressando ideias e ouvindo o que é dito pelos outros, os estudantes podem ajustar o seu conhecimento e compreensão anterior, acomodando a nova informação aumentando os seus níveis de atenção.

Fontes: Pedagogia Brasil Escola / Wikipédia

Published in: on 05/06/2011 at 19:35  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

Uma língua deixa de ser falada a cada 15 dias no mundo

A cada 15 dias, em média, uma das 6.500 línguas do mundo desaparece com a morte de seus últimos falantes, que levam consigo um enorme conhecimento cultural. Os linguistas disseram que os países onde o fenômeno é mais recorrente são os Estados Unidos, o Canadá e a Austrália, mas que línguas asiáticas também estão ameaçadas.

Há um armazém de tesouros do conhecimento humano“, disse Nicholas Ostler, presidente da Fundação para as Línguas Ameaçadas, com sede no Reino Unido. “Quando uma língua se perde, não são só palavras, mas um tipo de linguagem.”

De acordo com o levantamento publicado na revista americana Cultural Survival, 89% das 154 línguas tribais remanescentes nos EUA estão ameaçadas de extinção, e mais de metade delas só é dominada por falantes já idosos.

Fonte: Jornal do Brasil

Published in: on 12/02/2011 at 17:45  Deixe um comentário  
Tags: ,

Bullying

Bullying é um ato caracterizado pela violência física e/ou psicológica, de forma intencional e continuada, de um individuo, ou grupo contra outro(s) individuo(s), ou grupo(s), sem motivo claro.

A palavra “Bullying” é de origem inglesa.

No Brasil, a palavra “Bullying” é utilizada principalmente em relação aos atos agressivos entre alunos e/ou grupos de alunos nas escolas. Até pouco tempo, o que hoje reconhecemos como Bullying, era visto como fatos isolados, “briguinhas de criança”, e normalmente família e escola não tomavam atitude nenhuma a respeito.

Atualmente o Bullying é reconhecido como problema crônico nas escolas, e com consequências sérias, tanto para vitimas, quanto para agressores.

As formas de agressão entre alunos são as mais diversas, como empurrões, pontapés, insultos, espalhar histórias humilhantes, mentiras para implicar a vitima a situações vexatórias, inventar apelidos que ferem a dignidade, captar e difundir imagens (inclusive pela internet), ameaças (enviar mensagens, por exemplo) e a exclusão.

Entre os meninos, os tipos de vitimação são mais de cunho físico. Ainda que não efetivada a agressão, os agressores costumam ameaçar, meter medo em suas vitimas.

Já as meninas agressoras costumam espalhar rumores mentirosos, ou ameaçarem e espalharem segredos para causar mal estar.

As ameaças podem vir acompanhadas de extorsão, chantagem para obter dinheiro, sobretudo com alunos de 5ª e 6ª série.

Tanto vítimas, quanto agressores podem sofrer consequências psicológicas desta situação de abuso, porém o que normalmente acontece, é que todas as atenções dos responsáveis (pais e professores) se voltem para o agressor, visto como um marginal em potencial, e a vítima é esquecida.

O Bullying atrapalha inclusive a aprendizagem, sendo que normalmente os agressores são as crianças com maior porcentagem de reprovação.

Os casos de agressão, que acontecem por um período maior devem ser encaminhadas para atendimento psicológico.

Fonte: InfoEscola

Published in: on 01/10/2010 at 00:04  Deixe um comentário  
Tags: , ,