A Casa e sua Biologia

Segundo o dicionário Aurélio, biologia é “o estudo dos seres vivos e das leis da vida”. Mas, como entender o termo “a biologia de uma residência”? É claro que estamos nos referindo à biologia da casa de uma forma figurada. O que queremos dizer é que podemos fazer um comparativo entre a estrutura do lar e a de um corpo humano.

Através desse comparativo, temos condições de dizer como está a energia da casa, as pessoas residentes e suas energias. Conheça a biologia do lar, sua simbologia e o que ela pode nos passar.

Porta de entrada
Para uma pessoa, a boca e o nariz são fundamentais para sobreviver. Através deles, os alimentos e líquidos são ingeridos e o ar respirado. Já para uma casa, a Porta de Entrada é um dos pontos mais importantes, pois por ela entra a Energia Chi (vital) para a residência e seus habitantes. Pela boca, o ser humano se comunica com o exterior. Pela porta, a casa se comunica com o exterior.

Olhos da casa: janelas
Pelos olhos nós vemos tudo o que acontece em nossa vida e ao nosso redor. As verdades. As mentiras. Os Sonhos. Muitas vezes, fechamos os olhos para não ver nada ou fingir não ver algo e imaginar o que bem entender. Pelos olhos de uma pessoa, podemos ver seu “estado d’alma”. Pelas janelas da casa, podemos ver o mundo exterior. Os horizontes, as estrelas, a lua e sol. Os moradores podem ver as oportunidades, os sonhos e as metas. Pela janela, o mundo exterior pode ver o que ocorre dentro de nossa intimidade. Se a janela ficar fechada ou estiver com os vidros quebrados, não teremos muita visão da vida.

Fiação elétrica: o sistema nervoso
Se você acha que sua casa não tem sistema nervoso, se enganou redondamente. Quando estamos nervosos, nosso temperamento explode. Temos raiva. Podemos quebrar tudo e ter dores de cabeça. Em uma casa, o sistema elétrico representa o sistema nervoso. Agora, quando os moradores são muito nervosos e explosivos, isto pode provocar grandes estragos na rede elétrica. Por exemplo: curtos circuitos, lâmpadas queimadas, aparelhos queimados ou funcionando mal. Podem ocorrer variação na voltagem da rede. Computadores travam e carros falham toda a parte elétrica.

Telefone: ouvir e falar
Através do telefone, comunicamo-nos com o mundo exterior. Nós falamos e ouvimos simultaneamente. Na casa, o sistema telefônico, além de estar associado à fala e audição, está associado também ao sistema nervoso central. Quando o telefone falha ou deixa de funcionar, talvez não queiramos ouvir ou escultar algo.

Coração: centro energétio da casa
Para o ser humano, o coração é um dos centros energéticos vitais. O coração bombeia sangue para todo o corpo humano, alimentando a vida. No centro de uma casa, temos o ponto central das energias. Quando localizamos o centro do baguá, que é o centro da casa, temos a área da saúde do baguá.

Sistema excretor: o esgoto do lar
Dispensa comentários mais profundos.

Sistema hidráulico: as emoções
Quando estamos tristes, choramos. Quando estamos alegres, choramos. Quando estamos com raiva, choramos. Nosso emocional está associado com o elemento água. É muito importante notar como estão os encanamentos em sua casa. Canos entupidos ou vazamentos, além da conta de água muito alta, podem ser um sinal que alguém na casa não está com as emoções equilibradas. E nem sempre iremos saber quem é, pois o estado emocional de pessoa é muito íntimo.

Fonte: Terra – Franco Guizzetti

Anúncios
Published in: on 28/04/2012 at 00:10  Deixe um comentário  
Tags: , , , , , , , ,

Baguá de Proteção na Porta

No Feng Shui o instrumento mais usado para proteger nossa residência das energias negativas é o Baguá. O Baguá é uma figura octagonal, onde cada lado tem um dos trigramas do I Ching. Ele pode ser de resina, madeira, espelho, cobre ou latão.

Para que o Baguá proteja sua casa, ele deve ser colocado na porta de entrada, pelo lado de fora, acima do batente da porta. Nós usamos o Baguá na porta de entrada, pois ela é a “boca da casa”, por onde a Energia Chi entra. Atenção: se sua casa tiver mais que uma porta de entrada, por exemplo, na cozinha, ponha um Baguá em cada porta.

Uma outra forma de proteger a casa das energias negativas é colocar um espelho pequeno na porta de entrada, pelo lado de fora. A simbologia é que o espelho na porta irá refletir as energias negativas. Para proteger ainda mais sua casa, podemos, na porta de entrada, um Baguá com espelho no centro. Dê preferência a Baguá com espelho convexo. Um Baguá pode ser comprado em lojas esotéricas.

Fonte: Portal São Francisco / UOL / Franco Guizeti

Published in: on 20/01/2012 at 23:22  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

Como Melhorar o Astral da sua Casa

Dicas para deixar sua casa muito mais agradável, cheia de luz e energia positiva:

Metais na decoração – Metais são poderosos elementos na captação de energias positivas. Mas, cuidado! Usados em excesso podem deixar algumas pessoas mais nervosas. Antes de usá-los na sua decoração, analise a personalidade das pessoas que moram na sua casa e verifique a característica de cada tipo de metal na lista abaixo:

Ouro: estimulante
Prata: calmante
Cobre: revigorante

Vidros, Acrílicos e Cristais – São ótimos na decoração. Trazem energia e realçam as coisas boas do ambiente. Significam recomeço, deixar tudo de ruim para trás. Esses elementos têm a capacidade de recuperar sua paz de espírito. Por outro lado, também refletem as cores próximas a eles no ambiente. Por isso, cuidado com elas.

O branco – Muita luz! Por receber todas as luzes o branco amplia os ambientes e também os pensamentos. Branco significa liberdade, novas possibilidades. Em cozinhas e banheiros é indispensável, pois permite enxergar tudo e assim deixar tudo bem limpo. Outras características importantes do branco são: o poder de eliminar a sensação sufocante em lugares pequenos e a capacidade de harmonizar e acalmar ambientes muito coloridos.

Curas mais divulgadas pelos especialistas em Feng Shui:

Sino de vento – seu som mantém a boa energia em movimento;

Bolas de cristal multifacetado – iluminada pelo sol expande a energia vital;

Espelhos : convexo – dá sensação de amplitude, côncavo – distorce imagens opressoras, decorativos – refletem, expandem e revelam espaços;

Fontes e aquários – a água, sempre em movimento, faz a energia vital da casa circular e ajuda a reduzir o stress;

Flauta de bambu – presa ao teto ou nas paredes ajuda a suavizar energias densas e estagnadas;

Plantas – naturais e bem tratadas estimulam energia vital da casa;

Cristais – potencializam a energia e o nível da vibração dos ambientes.

Fonte: Mulher.com

Published in: on 04/12/2011 at 16:43  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

Feng Shui

O Feng Shui é a antiga arte chinesa de criar ambientes harmoniosos. Originou-se há cerca de 5.000 anos, nas planícies agrícolas da China Antiga. Seu desenvolvimento vem sendo desde então, aumentado e evoluído, chegando aos dias de hoje, como uma disciplina capaz de nos oferecer um sistema completo, nos ligando intimamente à natureza e ao Cósmico. Seus diagnósticos e resoluções são capazes de resolver quase todos os problemas envolvendo uma casa e as pessoas que moram nela. São adaptados ao moderno estilo de vida, nos levando a entender e compreender uma sabedoria muito profunda que nos ensina a “viver em harmonia com a natureza”.

Em outras palavras, o Feng Shui é uma antiga arte chinesa que visa a harmonizar os ambientes em que as pessoas vivem e trabalham, conseguindo-se assim, uma vida mais feliz e cheia de Bênçãos Cósmicas. Suas leis e princípios foram desenvolvidas através dos séculos e transmitidas oralmente de Mestre para discípulo.

Seria correto dizer que o Feng Shui é a antiga ciência chinesa que visa a localização de diferentes tipos de energia em um local. A palavra ciência, aqui, não tem e nem pretende ter a conotação da ciência moderna. Quando dizemos ciência, significa um sistema no qual os princípios e regras foram baseados em observações e dados estatísticos ao longo dos anos. Quem pode dizer que isso é superstição?

A tradução literal do termo Feng Shui é Vento-Água. Mas significa muito mais que isso. Os chineses dizem que essa arte é como o vento que não se pode entender, e como a água, que não se pode agarrar. E também é o vento que traz a água das chuvas para nutrir tudo o que está embaixo.

Atualmente, existem duas escolas principais de Feng Shui, embora com técnicas diferentes, ambas têm fundamentos e leis comuns, sendo suas principais diferenças, no que se relaciona com a forma das construções, originando a escola das formas, e com as direções dos aposentos, casas e portas, a escola das direções, ou da bússola. Existem muitas outras escolas, sendo as mais avançadas as que utilizam o fator “tempo” como principal método de diagnóstico e tratamento.

Suas teorias são baseadas no pensamento máximo chinês, o I Ching, juntamente com as leis do yin yang e cinco elementos – vitais em toda a cultura chinesa. Portanto, para se estudar mais profundamente o Feng Shui, deve-se ter em mente, que um estudo aprimorado e profundo dos 64 hexagramas do I Ching se faz necessário, e também as leis do yin yang, os opostos complementares, e os cinco elementos e seus relacionamentos. Toda esse estudo visa o entendimento do modo chinês de ver e entender o mundo e o universo, com seus relacionamentos e eternos ciclos de mudança. Lembre-se sempre: “Mudança é a Lei da Vida”.

Tudo na natureza muda e nunca é estável. Seu eterno processo de mudança, de mutação, mostra ao homem que toda a natureza, o universo inteiro, sempre muda e evolui, nunca ficando estagnado e parado no tempo. Assim, deveríamos agir desta mesma maneira em relação às nossas vidas. Negligenciar que as coisas se transformam, é fechar os olhos para eventos que sentimos durante toda a nossa vida.

É importante salientar uma coisa: o fanatismo, seja ele em qual nível que se aplique, nunca é benéfico, trazendo resultados que às vezes podem ser destrutivos e nos afastar do caminho da sabedoria. Em Feng Shui isso é uma grande regra a se seguir. As pessoas têm uma tendência natural de considerar seja o Feng Shui ou qualquer outro sistema, como uma verdade absoluta, baseando toda a sua rotina nisso, e esquecendo que dentro de nossos relacionamentos, existem outros fatores de responsabilidades. Por isso, não devemos nos afastar da vida em sociedade, e sim, passar a considerar nossa vida e a das pessoas que nos cercam, como um todo em que tudo está relacionado.

Os grandes Mestres de Feng Shui do passado praticavam, juntamente com essa arte, a Medicina Tradicional Chinesa e também o Chi Kun o Tai Chi e o Nai Kun. Tais práticas sempre estiveram juntas, pois um médico chinês entende que se uma pessoa tem algum problema, isso foi gerado por alguma razão. Assim, ele vai até a casa do paciente olhar o que pode estar errado e o que pode ter gerado a desarmonia, conseguindo, assim, duas formas de diagnóstico e tratamento. Infelizmente, hoje em dia as coisas são diferentes, e poucas pessoas podem ser chamadas de Mestres de Feng Shui.

Hoje em dia, o Feng Shui é praticado em todo o mundo. Seu maior desenvolvimento acontece em Hong Kong, Malásia, Singapura e Taiwan. Embora sua origem seja chinesa, os próprios chineses perderam o conhecimento dessa arte, principalmente pelas consequências da Revolução Cultural. Os valores foram invertidos, e muito da cultura tradicional chinesa foi esquecida e deixada em segundo plano. Aliás, é interessante notar a inversão de valores do ocidente com o oriente. O ocidente procura o oriente, em suas práticas milenares como a acupuntura, as massagens, as lutas marciais, alimentação e modo de se vestir. E o oriente está cada vez mais se ocidentalizando, buscando valores diferentes dos de sua cultura e, podemos até dizer, valores principalmente baseados no materialismo.

Atualmente, além das “capitais” do Feng Shui, a Europa e os Estados Unidos têm tido um grande desenvolvimento desta prática, embora nem sempre preservando a tradição verdadeira. Muitas pessoas e praticantes aderem ao Feng Shui após terem certas idéias formadas, sendo muito difícil andar por um novo caminho, sem trazer a poeira e as influências dos anteriores. Infelizmente, isso tem contribuído para a desvirtuação atual do sistema, ficando a cargo do leitor e estudioso a diferenciação dos conceitos verdadeiros e dos aspectos falsamente chamados “técnicas de Feng Shui.”

O Feng Shui não oferece cura para todos os problemas da humanidade. Ele deve ser entendido como um dos vários sistemas existentes da filosofia chinesa, e não uma panacéia para todos os males. Ele não traz sucesso da noite para o dia, nem é uma mágica milagrosa. Mas se você aplicar seus conceitos cuidadosamente, ele fará sua vida mudar de rumo.

Fonte: Portal Feng Shui

Published in: on 26/01/2011 at 15:58  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,