21 de Setembro – Dia Internacional da Paz – International Day of Peace

No dia 7 de Setembro de 2001 a Assembleia das Nações Unidas decidiu que, a partir de 2002, o Dia Internacional da Paz deve ser celebrado todos os anos a 21 de Setembro (resolução 55/282).

O Dia Internacional da Paz deve ser observado como um dia mundial de cessar-fogo e de não-violência, durante o qual todas as nações e todos os povos são convidados a cessar as hostilidades. Também os Estados Membros, os órgãos das Nações Unidas, as organizações regionais e não governamentais foram convidados a comemorar o Dia e a cooperar com as Nações Unidas, tendo em vista estabelecer um cessar-fogo mundial.

A Paz também é comemorada no dia primeiro de Janeiro e 6 de Agosto.

The International Day of Peace, also known as the World Peace Day, occurs annually on September 21. It is dedicated to peace, or specifically the absence of war, such as might be occasioned by a temporary ceasefire in a combat zone. It is observed by many nations, political groups, military groups, and peoples.

Fonte: Comemorando Blogspot / Wikipédia

paz_inter

 

15 de Abril – Dia do Desarmamento Infantil

Mais de 200 mil crianças e jovens de cinco capitais brasileiras já tiveram acesso a armas de fogo dentro de escolas públicas e privadas do Brasil, segundo estudos realizados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco), em 2005. Essa facilidade em conseguir armamentos acabou criando no Brasil o Dia do Desarmamento Infantil, a ser comemorado anualmente no dia 15 de abril.

Nesse dia são feitas campanhas em que as crianças trocam armas de brinquedo por revistas, livros, doces ou outros brinquedos. As trocas são feitas em escolas, parques, postos policiais, prefeituras, bancas de jornal, ou em outros pontos do comércio. Em geral são arrecadadas muitas armas de brinquedo, que costumam ser levadas para reciclagem.

A ideia da troca de brinquedos deseja atingir não só os pequenos, mas também os pais, os quais têm um papel fundamental na educação contra a violência e devem dar exemplos de paz dentro de casa.

O Estatuto do Desarmamento, criado no ano de 2004, aponta que a criminalidade está diretamente ligada ao uso de armas de fogo e que a maioria das vítimas tem idade entre 15 e 25 anos. O documento pretende combater a venda ilegal e o contrabando de armas para diminuir a violência no País.

Fonte: Turminha do MPF / Mini Web Educação / Criança PB

desarme1

 

11 de Março – Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo – International Day for the Victims of Terrorism

O Parlamento Europeu declarou o dia 11 de Março como o Dia Internacional das Vítimas do Terrorismo por causa do ataque terrorista em Madrid.

O terrorismo é a forma escolhida por certas organizações para alcançar os seus objetivos políticos. Consiste em atos de violência imprevisíveis, perpetrados contra Estados, indivíduos, grupos precisos e massas anônimas, de modo a instalar um ambiente de medo generalizado.

As ações terroristas podem ser de diversas naturezas: atentados bombistas, como sucedeu num grande centro comercial em Oklahoma em 1993; desvio de aviões e navios; atos de sabotagem; sequestros e assassinatos, de políticos, militares e funcionários, como foram os casos de Aldo Moro em 1978, Anwar el-Sadat em 1981 e Yitzhak Rabin em 1995, e ainda de um jovem autarca basco morto pela ETA em 1997.

O terrorismo é, na prática, uma forma de guerra que não conhece regras. As ações terroristas são condenadas pelo Direito e pelas organizações internacionais, que inclusive já aprovaram sanções contra os Estados que consideram responsáveis por atividades desse tipo. Pensa-se que países como o Iran e a Líbia tem patrocinado tais ações, dirigidas sobretudo contra alvos norte-americanos.

Ao longo do tempo, o terrorismo tem servido causas políticas e religiosas diversas. Parte dessas causas relaciona-se com pretensões nacionalistas ou separatistas, como sucede com a ETA e com a complexa questão da Palestina, e com reivindicações territoriais, como é o caso do IRA e, novamente, dos Palestinianos.

Em países em que há regimes liberais, certos grupos radicais pretendem impor inflexões na natureza dos sistemas políticos instalados. Por exemplo, as Brigadas Vermelhas, uma organização italiana de extrema-esquerda, foram responsáveis por uma série de crimes nos anos 70 e 80. Noutros casos, é o extremismo religioso que está por trás das ações. A ele se deve a situação de guerra civil que, na prática, se vive na Argélia desde 1992, com chacinas nas aldeias, bombas nas cidades e a perseguição sistemática dos estrangeiros por membros de um partido fundamentalista islâmico. De um modo semelhante, o Egito tem sido palco de repetidos atentados contra turistas, vítimas de grupos defensores da instauração da lei islâmica no país. Só em 1997, resultaram desses atentados 9 mortos em Setembro (em resultado de um ataque defronte do Museu do Cairo) e 67 em Novembro (em Luxor). Também a oposição entre católicos e protestantes na Irlanda tem origem na intolerância religiosa.

Excepcional nas suas motivações foi o atentado com gás que teve lugar no metrô de Tóquio em Maio de 1995. Esse atentado foi da responsabilidade da seita Verdade Suprema, cujas crenças apocalípticas, ao que parece, levavam os seus membros a pensar que era preciso eliminar grande parte da Humanidade como preparação para o fim do mundo.

Outro atentado grave teve lugar a 11 de Setembro de 2001, quando os Estados Unidos da América sofreram o maior ataque terrorista de todos os tempos. Quatro aviões de passageiros foram desviados intencionalmente da sua rota normal, dois colidiram com as duas torres do World Trade Center em Nova Iorque, outro com o Pentágono em Washington e o último despenhou-se num descampado, não tendo conseguido atingir o seu objetivo. Este fato, levou os Estados Unidos da América a iniciarem uma operação de caça ao terrorismo a nível internacional.

A 11 de Março de 2004, a Espanha foi alvo de um ataque terrorista de grandes proporções. Quatro comboios de passageiros, com destino a Madrid, sofreram várias explosões que causaram mais de 200 vítimas mortais e mais de 1600 feridos, nas estações de Atocha, El Pozo e Santa Eugénia, a primeira localizada em Madrid e as restantes nos arredores da capital. Logo após o atentado, dois grupos terroristas, a ETA e a Al-Qaeda (o mesmo do ataque de 11 de Setembro de 2001 nos EUA), foram dados como suspeitos pelas autoridades. Foi considerado o maior ataque terrorista sofrido na Europa.

A 7 de Julho de 2005, uma ação terrorista foi perpetrada em Londres – explosões em estações de metrô e num ônibus provocaram dezenas de mortes e centenas de feridos. O ataque foi reivindicado por uma associação alegadamente pertencente a uma organização europeia da Al-Qaeda. Dias mais tarde, a 21 de Julho, a cidade sofreu novo atentado, mais explosões em estações de metrô, mas desta vez provocaram apenas um ferido.

On March 11, 2004, 191 people were killed and 1,800 injured in the terrorist bombings in Madrid. March 11 is now the the European Day for the Victims of Terrorism.

Fonte: Infopédia

terrorismo4

4 de Junho – Dia Internacional das Crianças Vítimas Inocentes de Agressão – International Day of Innocent Children Victims of Aggression

A 19 de Agosto de 1982, na sua sessão extraordinária de emergência sobre a questão da Palestina, “consternada perante o grande número de crianças palestinas e libanesas que foram vítimas inocentes dos atos de agressão de Israel”, a Assembleia Geral da ONU decidiu comemorar a 4 de Junho, todos os anos, o Dia Internacional das Crianças Vítimas Inocentes de Agressão (resolução ES-7/8).

Segundo o Ministério da Saúde, a violência é a segunda principal causa de mortalidade global no Brasil e só fica atrás das mortes por doenças do aparelho circulatório. Os jovens são os mais atingidos. Além deles, a violência atinge ainda, em grau muito elevado, as crianças e as mulheres. Para esta situação contribuem diversos fatores, entre eles, a má distribuição de renda, a baixa escolaridade, o desemprego.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, 64% das denúncias de agressão à criança tem origem em casa, de acordo com levantamento do SOS Criança (instituição estadual que recebe denúncias de agressão contra a criança e o adolescente). Os episódios mais rotineiros são afogamento, espancamento, envenenamento, encarceramento, queimadura e abuso sexual.

Não é preciso ressaltar o quanto os casos de estupro, de clausura, prejudicam o desenvolvimento afetivo e psicológico da criança, sem falar naqueles que levam à morte ou a problemas físicos irreversíveis.

The International Day of Innocent Children Victims of Aggression is a United Nations observance each June 4. It was established on August 19 1982.

The General Assembly, having considered the question of Palestine at its resumed seventh emergency special session, appalled by the great number of innocent Palestinian and Lebanese children victims of Israel’s acts of aggression, decides to commemorate 4 June of each year as the International Day of Innocent Children Victims of Aggression.

Fonte: Celebremos a Paz / Portal São Francisco / Wikipédia

criancas_vitimas_agressao

Boa Noite Cinderela

O boa noite cinderela, também conhecido por “rape drugs” (drogas de estupro), é o nome dado a um golpe no qual um sujeito, geralmente simpático e de boa aparência coloca um coquetel de drogas, como o ácido gama-hidroxibutírico, juntamente à bebida de outra pessoa.

Encontradas, geralmente, na forma de comprimidos ou gotas; tais drogas depressoras do sistema nervoso central,  ao serem ministradas juntamente com bebidas alcoólicas, alteram o nível de consciência, por até três dias, deixando a vítima vulnerável o suficiente para ser roubada e/ou violentada.  Além disso, podem causar intoxicação ou morte por desidratação.

Por se dissolverem facilmente; e serem incolores e inodoras, identificar um copo que recebeu tais doses é tarefa quase impossível.

De ocorrência relativamente frequente, este golpe ocorre geralmente em festas, boates, bares e praia; fornecendo como efeitos iniciais os mesmos que o álcool proporciona. Em um segundo momento, o indivíduo sente-se sonolento e com dificuldades de reagir a ameaças físicas e/ou psicológicas, obedecendo basicamente a todos os comandos ditados pelo golpista.

Devido ao constrangimento das vítimas e também à falta de clareza quanto à sucessão dos fatos, poucas são as pessoas que registram queixas relacionadas a este golpe em delegacias de polícia. Assim, as estatísticas são subestimadas, e a ação da polícia é restrita.

Não existe uma fórmula pronta, o que acontece é um verdadeiro coquetel de medicamentos encontrados em farmácias: o flunitrazepam, ácido gama hidroxibutírico (GHB) e cetamida. Essas substâncias são misturadas em bebidas alcoólicas e atingem o sistema nervoso central de quem as ingere, causando sonolência. No começo dos efeitos a vítima, por estar atordoada, pode até fornecer informações pessoais ao criminoso e, dependendo da dose e da substância, ela cai em sono profundo que pode durar 24 horas.

A ação de cada substância no organismo:

Flunitrazepam  – Nome comercial: Rohypnol; Princípio ativo: é um ansiolítico, usado como redutor da ansiedade, mais conhecido como calmante.

Ácido gama hidroxibutírico GHB (sigla em Inglês) – Nome comercial: Ecstasy líquido; Princípio ativo: é usado como droga, alucinógeno.

Ketamina – Nome comercial: Special K; Princípio ativo: anestésico de uso veterinário, em humanos não tem uso terapêutico e é usado indevidamente para atordoar as vítimas.

Uma porção generosa de apenas um desses componentes já seria suficiente para derrubar uma pessoa; agora todos eles misturados em uma única bebida, a lesão pode ser muito maior do que a financeira: a própria morte.

Para evitar ser vítima deste tipo de crime, tenha cautela: não leve desconhecidos até sua casa, não aceite bebidas de estranhos, e não descuide de seu copo!

Fonte: Brasil Escola / Mundo Educação

Bullying

Bullying é um ato caracterizado pela violência física e/ou psicológica, de forma intencional e continuada, de um individuo, ou grupo contra outro(s) individuo(s), ou grupo(s), sem motivo claro.

A palavra “Bullying” é de origem inglesa.

No Brasil, a palavra “Bullying” é utilizada principalmente em relação aos atos agressivos entre alunos e/ou grupos de alunos nas escolas. Até pouco tempo, o que hoje reconhecemos como Bullying, era visto como fatos isolados, “briguinhas de criança”, e normalmente família e escola não tomavam atitude nenhuma a respeito.

Atualmente o Bullying é reconhecido como problema crônico nas escolas, e com consequências sérias, tanto para vitimas, quanto para agressores.

As formas de agressão entre alunos são as mais diversas, como empurrões, pontapés, insultos, espalhar histórias humilhantes, mentiras para implicar a vitima a situações vexatórias, inventar apelidos que ferem a dignidade, captar e difundir imagens (inclusive pela internet), ameaças (enviar mensagens, por exemplo) e a exclusão.

Entre os meninos, os tipos de vitimação são mais de cunho físico. Ainda que não efetivada a agressão, os agressores costumam ameaçar, meter medo em suas vitimas.

Já as meninas agressoras costumam espalhar rumores mentirosos, ou ameaçarem e espalharem segredos para causar mal estar.

As ameaças podem vir acompanhadas de extorsão, chantagem para obter dinheiro, sobretudo com alunos de 5ª e 6ª série.

Tanto vítimas, quanto agressores podem sofrer consequências psicológicas desta situação de abuso, porém o que normalmente acontece, é que todas as atenções dos responsáveis (pais e professores) se voltem para o agressor, visto como um marginal em potencial, e a vítima é esquecida.

O Bullying atrapalha inclusive a aprendizagem, sendo que normalmente os agressores são as crianças com maior porcentagem de reprovação.

Os casos de agressão, que acontecem por um período maior devem ser encaminhadas para atendimento psicológico.

Fonte: InfoEscola

Published in: on 01/10/2010 at 00:04  Deixe um comentário  
Tags: , ,