26 de Janeiro – Dia da Austrália – Australia Day

O Dia da Austrália (Australia Day), celebrado a 26 de janeiro, é o dia nacional oficial da Austrália, marcado por festejos e celebrações, bem como atos cívicos.

O Dia da Austrália comemora a chegada de Arthur Phillip a Sydney que ocorreu em 1788. Na maior cidade do país, comemora-se a data com o desfile de barcos próximo à Sydney Harbour Bridge. Há apresentação de artistas em Darling Harbour, onde, no final do dia, os melhores barcos do desfile se reúnem. A noite termina com todos cantando Advance Australia Fair (hino nacional da Austrália) em frente à iluminada e imponente bandeira australiana que fica naquela baía.

As principais celebrações, e também as mais tradicionais, são Order of Australia e Australian of the year (Ordem da Austrália e Australiano do ano). Ambas celebrações tem como objetivo homenagear um cidadão que tenha alcançado alguma honra para o país.

Muitos nativos australianos e imigrantes criticam as comemorações e ainda dizem que deveria se chamar Dia da Invasão sendo que no dia comemorado, houve a chegada dos primeiros navios com colonos.

Australia Day, also previously known as Anniversary Day and Foundation Day, is the official national day of Australia. Celebrated annually on 26 January, the day commemorates the arrival of the First Fleet at Sydney Cove in 1788, the hoisting of the British flag there, and the proclamation of British sovereignty over the eastern seaboard of Australia.

Fonte: Wikipédia

australia_day

Anúncios

8 de Janeiro – Nascimento de Elvis Presley

Elvis Presley nasceu em 8 de janeiro de 1935, em Tupelo, Mississippi. Seu gêmeo idêntico nasceu morto, e Elvis cresceu como filho único em uma família de classe operária. Elvis ganhou seu primeiro violão como presente de aniversário porque seus pais não tinham dinheiro para comprar uma bicicleta.

Em 1948, os Presley se mudaram para Memphis, Tennessee, vivendo em moradias públicas em alguns momentos. Elvis cresceu em meio ao blues e gospel. Ele trabalhou como motorista de caminhão de entregas e eletricista, enquanto tentava iniciar uma carreira musical. Uma pequena oportunidade no “Louisiana Hayride”, um programa de rádio em Shreveport, deu um impulso inicial à sua carreira. Ele assinou seu primeiro contrato com a RCA em 1955 no valor de US$40.000, um valor sem precedentes. Em 1957, a RCA lançou “Heartbreak Hotel”, que atingiu o topo da lista de singles da Billboard e vendeu mais de um milhão de cópias.

1956 foi um ano dourado para Elvis. Ele assinou um contrato de cinema com a Paramount Pictures e sua música continuou a figurar no topo das listas. Os fãs lotavam as suas apresentações. As mulheres ficavam malucas com Elvis e ele se tornou uma figura controversa por seus passos de dança com conotação sexual. Ed Sullivan pagou muito caro para Elvis se apresentar no seu show, após ter jurado que nunca o chamaria. O show obteve os mais altos índices de audiência já obtidos por um show de variedades na TV. Eles o filmaram da cintura para cima, para que seus quadris giratórios não escandalizassem o público familiar. “Love Me Tender”, seu primeiro filme, foi lançado na cidade de Nova York com várias canções de Elvis na trilha sonora e se tornou um enorme sucesso.

Em 1957, o serviço militar levou Elvis para outro continente como soldado. Ele conheceu Priscilla Beaulieu na Alemanha e eles se casaram  em maio de 1967. Nove meses depois do casamento, Priscilla deu à luz Lisa Marie. Elvis continuou a atuar em filmes e ficou ainda mais famoso.

Elvis e Priscilla se separaram em 1971. A saúde de Elvis começou a se deteriorar e ele ficou viciado em medicamentos vendidos sob prescrição médica. Ele foi hospitalizado várias vezes ao longo dos anos, por enfermidades desde hepatite até pneumonia. Ele engordou muito e seu vício e má saúde afetaram suas apresentações. Seu estilo evoluiu de couro preto para macacões cintilantes. Elvis continuou a fazer turnês, mas passava cada vez mais tempo nos hospitais.

Em 16 de agosto de 1977, a namorada de Elvis o encontrou morto no banheiro em Graceland. O médico legista disse que ele morreu de arritmia cardíaca. Persistem rumores de que Elvis tomou uma overdose de medicamentos vendidos sob prescrição médica, mas os resultados da autópsia foram ocultados. Algumas pessoas ainda se recusam a acreditar que ele morreu.

O que tornou Elvis tão especial? John Lennon disse: “Antes de Elvis, não existia nada”. Artistas, de Al Green a Mick Jagger, expressam a sua admiração por alguém tão original, o homem que escancarou as portas do mundo musical e trouxe para dentro o rock ‘n roll, que abriu caminho para futuras estrelas do rock. Essa estrela brilhante era um garoto sulista com charme em abundância e um forte sentimento por suas raízes. Ele nunca deixou de manter contato com suas origens. Greil Marcus, um escritor musical, falou sobre o auge de Elvis, “Se já existiu música que sangra, eram as de Elvis”.

Possivelmente, Elvis seja o artista com o maior número de covers em todo o planeta, até mesmo mais do que Beatles e Michael Jackson. Os primeiros covers provavelmente surgiram nos anos 70 nos EUA e foram se espalhando por todo o mundo. Atualmente são realizados vários concursos em todo o mundo.

Uma outra polêmica envolvendo o nome de Elvis é a famosa frase “Elvis Não Morreu”, surgida devido a repetitiva propaganda feita na TV brasileira, para a divulgação do filme de mesmo nome. Para alguns, essa frase tem um forte apelo comercial e de marketing, entretanto, muitos de seus fãs acreditam plenamente que Elvis realmente ainda está vivo, ou, pelo menos, não morreu na data considerada oficial.

Muitos afirmam que Elvis já foi visto em diferentes localidades e que existiriam várias coincidências em sua suposta morte que comprovariam uma certa armação. Muitos dos que não acreditam nessa hipótese de Elvis estar vivo, dizem que simplesmente é mais uma daquelas teorias conspiratórias.

A frase igualmente tornou-se um jargão bastante difundido e usado pelos fãs e não fãs de Elvis Presley em alusão a uma lenda urbana de que Elvis não teria de fato morrido e estaria vivendo numa ilha. A expressão também pode significar que Elvis é “imortal” na memória dos fãs.

King of Rock ‘n’ Roll® é uma marca registrada pela “EPE” (Elvis Presley Enterprises, Inc.), ou seja, o título Rei do Rock n’ Roll só pode ser usado para se referir a Elvis Presley.

Algumas curiosidades sobre Elvis Presley: Seu corpo foi vítima de tentativa de roubo logo após sua morte, mas o FBI descobriu e impediu o possível crime, sendo assim, a sua família solicitou para que seu corpo fosse enterrado em Graceland, no jardim da meditação, ao lado de sua mãe, o que viria a acontecer tempos depois com seu pai no ano de 1979 e sua avó em 1980. Elvis adorava karatê. Sonhava inclusive, produzir e até mesmo dirigir, um documentário sobre essa sua paixão, entretanto, ele nunca realizou esse desejo. Elvis gravou “Almost In Love” do brasileiro Luis Bonfá, em 1968. Até hoje nenhuma outra gravação de um brasileiro foi oficialmente divulgada, apesar da dúvida se ele gravou ou não a música “Feelings” do cantor e compositor brasileiro Morris Albert. Elvis Presley é considerada a pessoa mais fotografada da história e a segunda personalidade mais fotografada só atrás de Mickey Mouse.

Fonte: Lazer HSW UOL / Site Oficial de Elvis Presley / Wikipédia

elvis6

Published in: on 05/01/2014 at 17:36  Deixe um comentário  
Tags: , , , ,

30 de Julho – Nascimento de Emily Brontë

Emily Brontë nasceu em 30 de julho de 1818 em Bradford, Yorkshire, Inglaterra. Filha de Maria Branwell e de um clérigo irlandês chamado Patrick Brontë, ela era a quinta de seis irmãos.

As filhas, com exceção da mais nova, foram enviadas para Clergy Daughter’s School depois da morte de sua mãe. As condições precárias da escola foram propícias para a evolução da doença (tuberculose) que matou duas de suas irmãs, Maria e Elizabeth. Charlotte e Emily voltaram para casa, juntando-se ao pai, ao irmão e à irmã mais nova, Anne. Como forma de se entreterem, os irmãos passavam seu tempo lendo autores como Shakespeare e criando mundos fantásticos.

Em 1842 Emily e Charlotte foram para a Bélgica estudar linguas como Francês e Alemão, e também literatura com o objetivo de montarem sua própria escola. Quando sua tia morreu, Emily voltou sozinha para casa e ficaram só ela e seu pai. Em nenhum momento ela parou de escrever seus poemas. Quando Charlotte voltou, ambas tentaram abrir sua escola, mas não obtiveram sucesso. Em 1845 Charlotte achou os poemas da irmã e teve a ideia de juntar aos seus e de sua irmã mais nova e publicá-los em 1846, sob os pseudônimos de Currer, Ellis e Acton Bell.

Apesar do fracasso da publicação, as irmãs se enstusiasmaram em escrever e criaram seus primeiros romances. Emily escreveu “O Morro dos Ventos Uivantes” e em 1847 foi publicado. Mas uma tragédia logo apareceria na vida de Emily. Branwell, viciado em ópio e álcool, morre em 1848. No funeral do seu irmão, Emily pegou um resfriado, que acabou virando tuberculose, e morreu em novembro do mesmo ano. Emily descansa ao lado de sua família em West Yorkshire, na Inglaterra.

Emily era a mais fechada e talvez a mais solitária entre todas as irmãs, mas ao mesmo tempo intensamente criativa e passional. Seus poemas são ricos e cheios de emoção, mas sua obra prima foi com certeza “O Morro dos Ventos Uivantes”, que conta a história de um amor condenado.

Fonte: Meia Palavra

emiliy_bronte

Published in: on 27/07/2013 at 00:27  Deixe um comentário  
Tags: , , , , ,

24 de Julho – Nascimento de Alphonsus de Guimaraens

Afonso Henriques da Costa Guimarães nasceu em Ouro Preto, Minas Gerais, em 24 de julho de 1870, era filho de um português e uma brasileira. Estudou direito em São Paulo, onde concluiu o curso em 1895. Voltou para Minas Gerais para exercer a função de juiz durante toda a vida, primeiro em Conceição do Serro, depois em Mariana, onde viveu até a morte, com sua esposa e quatorze filhos.

Era grande admirador de Cruz e Souza, tendo inclusive viajado para o Rio de Janeiro apenas para conhecê-lo. Fez parte do grupo simbolista de São Paulo e sua poesia é marcada pela espiritualidade, sendo considerado um poeta místico, porque sua obra apresenta uma atmosfera de religiosidade, sonho e mistério. Influenciado por Verlaine, também apresenta melancolia e ternura. A morte da amada é tema recorrente. Seus versos têm sonoridade e ritmo modernos.

“Kyriale” tem uma atmosfera densa e pesada, remete sempre à morte, ao dia de finados, desde as palavras escolhidas pelo poeta até o tom solene. Este é um traço do Romantismo Gótico, recuperado pelos simbolistas decadentes. Nas obras posteriores é a amada ausente quem aparece com frequência. Portanto, seus temas preferidos eram amor e morte. Guimarães também foi tradutor de Haine e de poetas chineses, a partir do francês.

Parte da sua obra, pouco lida, foi publicada postumamente. “Septenário das Dores de Nossa Senhora”, “Câmara Ardente” e “Dona Mística” (1899), “Kyriale” (1902), “Pauvre Lyre” (1921), “Pastoral dos Crentes do Amor e da Morte” (1923), “Poesias” (1938).

Alphonsus de Guimaraens morreu em Mariana, em 15 de julho de 1921.

Fonte: UOL Educação

alphonsus1

Published in: on 21/07/2013 at 23:54  Deixe um comentário  
Tags: , , , , , ,

7 de Junho – Nascimento de Paul Gauguin

Paul Gauguin nasceu em Paris, em 7 de junho de 1848. Quando tinha um ano de idade seu pai, um jornalista político, embarcou com a família para o Peru, mas morreu na viagem. Entretanto, graças a pessoas ricas conhecidas de sua mãe em Lima, Gauguin passou os sete primeiros anos de sua vida naquele país, antes de voltar à França em 1855. Aos 17 anos entrou para a Marinha Mercante. Em seus cinco anos no mar, elevou-se ao posto de segundo-tenente e visitou o Panamá e o Pacífico, os lugares tropicais que sempre acompanharam seus pensamentos.

Em 1871 retornou a Paris, onde um influente amigo da família conseguiu-lhe um trabalho como corretor de valores. Passou a década subsequente como um respeitável homem de negócios, casando-se com uma moça dinamarquesa, Mette Sophie Gad, com quem teve cinco filhos.

No início da década de 1870, tornou-se um entusiasmado pintor de domingo e, em finais de 1876, já dominava suficientemente a pintura para que uma paisagem sua fosse aceita para exposição no Salão Anual Oficial. Entretanto, logo ele preferiu expor suas obras junto aos impressionistas, que eram ainda tidos como rebeldes inveterados. Trabalhando arduamente durante suas horas de folga, adotou a técnica impressionista de pintar paisagens no próprio local, utilizando pinceladas curtas de pura cor para capturar os efeitos atmosféricos. Como seus grandes contemporâneos Cézanne e Van Gogh, considerava o Impressionismo um agente liberador, embora tenha acabado por dar origem a um estilo muito diferente.

Gauguin, sem dúvida, queria abandonar o mundo dos negócios e tornar-se um pintor profissional, na idade de 35 anos.Foram então anos de dificuldades. Mette foi morar com sua família em Copenhague, onde Gauguin também permaneceu por um tempo. Depois que ele partiu, os dois nunca mais voltaram a viver juntos. Em 1887 fez sua primeira turnê artística nos trópicos, passando alguns meses no Panamá e na Martinica.

Forçado de volta à França pela malária e por pobreza, ele levou consigo telas vivas com cores novas e libertas de qualquer movimento artístico antecedente.Contudo, foi na Bretanha nos derradeiros anos da década de 1880, que ele começou a desenvolver seu estilo peculiar, com suas formas nitidamente delineadas e cores fortes.

Em 1891 Gauguin já tinha se estabelecido como um líder entre os artistas e os poetas de Paris. Porém, ainda extremamente pobre, ele tomou a surpreendente decisão de se fixar no longínquo Taiti. O mais celebrado de todos os seus quadros foi pintado nessa ilha, e as imagens de uma simplicidade primitiva tiveram um grande impacto sobre a imaginação ocidental. Embora Gauguin amasse as terras tropicais, a vida continuava dura, e em 1893 ele retornou a Paris, na esperança de que suas telas taitianas viessem a ser uma sensação e, por fim, trouxessem-lhe fama e segurança.

Após dois anos de decepções, Gauguin voltou para o Taiti, Já estava então doente, e seu mal foi agravado por uma condição sifilítica não-diagnosticada. Hospitalizado com muita frequência, engajava-se em trabalhos braçais e às vezes na política e no jornalismo locais. Sua produção artística era irregular; ainda assim, neste período produziu alguns de seus melhores quadros.

Em 1901 retirou-se definitivamente da civilização que o intimidava, estabelecendo-se nas Ilhas Marquesas. Seu prazer nesse novo paraíso foi rapidamente estragado por sérios conflitos com as autoridades locais. Ele ainda estava recorrendo contra uma sentença de três meses por crime de difamação quando sua vida turbulenta foi definitivamente cortada por um ataque cardíaco, em 8 de maio de 1903.

Fonte: Portal São Francisco

gauguin1

1º de Maio – Dia da Literatura Brasileira

Em 1º de maio comemora-se o Dia da Literatura Brasileira. A data é uma homenagem ao aniversário de José de Alencar, um dos maiores escritores da literatura brasileira, nascido em 1829 e autor de obras que marcaram época como Iracema e O Guarani.

A Literatura Brasileira surgiu a partir da atividade literária incentivada pelos jesuítas após o descobrimento do Brasil durante o século XVI. Bastante ligada, de princípio, à literatura metropolitana, ela foi ganhando independência com o tempo, iniciando o processo durante o século XIX com os movimentos romântico e realista, atingido o ápice com a Semana de Arte Moderna em 1922, caracterizando-se pelo rompimento definitivo com as literaturas de outros países, formando-se, portanto, a partir do Modernismo e suas gerações as primeiras escolas de escritores verdadeiramente independentes. São dessa época grandes nomes como Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, João Guimarães Rosa, Clarice Lispector e Cecília Meireles.

A literatura produzida no Brasil possui papel de destaque na esfera cultural do país: todos os principais jornais do país dedicam grande parte de seus cadernos culturais à análise e crítica literária, assim como o ensino da disciplina é obrigatório no Ensino Médio.

Fonte: Wikipédia / Gazeta do Povo

jose-alencar1