Pompoarismo

O pompoarismo é uma antiga técnica oriental, derivada do tantra, que consiste na contração e relaxamento dos músculos circunvaginais, buscando como resultado o prazer sexual. Para o domínio da técnica são realizados com o auxílio dos ben-wa, que consistem em pequenas bolas ligadas através de um cordão de nylon, conhecidas também como bolinhas tailandesas (no caso das mulheres), e na contração na musculatura no esfíncter e dos músculos do períneo (no caso dos homens). Afirma-se ainda que o pompoarismo pode ser benéfico contra incontinência urinária e na preparação do canal para partos mais fáceis.

É uma técnica milenar do Oriente. Nasceu na Índia e foi aperfeiçoada na Tailândia e no Japão. Os primeiros exercícios surgiram com uma transformação dos exaustivos exercícios tântricos preparatórios para o Maithuna (ritual do sexo sagrado). Essa transformação foi desenvolvida inicialmente pelas sacerdotisas dos templos da Grande Mãe para ser utilizada nos rituais de fertilidade. Com o passar do tempo a técnica foi se expandindo e tornando-se popular. Na Tailândia é costume passar a técnica de mãe para filha, assim como é costume que o futuro esposo pague um dote aos pais, e o valor depende da educação, dotes musicais e habilidades sexuais da futura esposa.

Ginástica semelhante foi desenvolvida na década de 1950 pelo ginecologista Arnold Kegel. Em 1952 Kegel “desenvolveu” alguns exercícios para mulheres que tinham problema de incontinência urinária. Com pesquisas ele descobriu que o músculo pubococcígeo estava fora de forma e não funcionava de maneira adequada. Exercitando esses músculos, o problema médico era resolvido e o potencial para sensações genitais e orgasmo era aumentado. Em parte porque o fluxo sanguíneo aumenta em músculos exercitados, e o aumento do fluxo de sangue está relacionado com a facilidade para excitação e orgasmo. Quando se aumenta a força de um músculo, aumenta-se seu suprimento de sangue, o efeito colateral: o aumento do fluxo de sangue para a pelve implica níveis mais elevados de excitação e orgasmos mais intensos.

Hoje é indispensável entre as comercializadoras de sexo, que utilizam essa capacidade para sua promoção e espetáculos de “halterofilismo pompoarístico”, no qual mostram que podem fumar um cigarro colocado entre os lábios da genitália; sugar uma banana com a vagina e esmagá-la usando somente as contrações dos anéis musculares do fundo da vagina para frente; levantar objetos pesados; lançar objetos à distancia; abrir garrafas; sugar água, retê-la na vagina, dançar e depois liberar a água; sugar três tipos de água colorida, retendo-as com os três anéis da vagina e depois liberá-las sem misturá-las, dentre outras demonstrações.

Contração Vaginal: Sentada numa cadeira, contraia os músculos da vagina como se apertasse algo dentro dela. Conte até três e relaxe. Repita dez vezes. Depois, contraia e relaxe rapidamente, como se quisesse imitar o ritmo de uma respiração ofegante. Conte até dez novamente. Total: 20 repetições.

Fonte: Wikipédia / Terra Mulher

fem1

 

Published in: on 06/03/2013 at 01:28  Deixe um comentário  
Tags: , , ,

Sexo Seguro

Sexo tem que ser feito com segurança para evitar uma série de problemas. Muitas pessoas, em especial os jovens, praticam sexo sem o mínimo de proteção, pois se acham intocáveis, que nada pode acontecer com eles. Não é bem assim, o sexo praticado sem segurança acarreta em vários problemas futuros. A pessoa que não faz o uso de preservativos tem grandes chances de engravidar e adquirir uma doença sexualmente transmissível, com destaque para a AIDS.

Atualmente, o sexo já não é considerado um tabu no diálogo entre pais e filhos, sem falar que as escolas vêm desempenhando um importante papel na educação sexual dos jovens. Mesmo assim, o sexo é bastante banalizado, se dois adolescentes vão ter relações e esquecem o preservativo, ao invés de deixarem para outro momento, eles decidem dar prosseguimento ao ato sexual, pensando que só uma vez não fará mal. No entanto, é este tipo de brecha que gera uma gravidez indesejada, fato que é preocupante quando acontece na adolescência, e a aquisição de doenças sexuais. Por isso, é de extrema importância que o indivíduo faça sexo com segurança, em especial com o uso de preservativo.

O preservativo é utilizado nos atos sexuais, pois tem a função contraceptiva e de barreira. Por ser feito de látex ou de poliuretano, evita o contato com sangue, secreção vaginal ou com o esperma durante a relação sexual. Além de possuir vários tamanhos e cores, a camisinha agora também tem sabor.

Como usar:

1º Passo: antes de iniciar o ato sexual com o pênis ereto, aperte o bico do preservativo para sair todo o ar.

2º Passo: deixe um espaço de aproximadamente 2 cm na ponta da camisinha, algumas já vêm com bico especial.

3º Passo: vá desenrolando o preservativo sobre o pênis até conseguir cobri-lo por inteiro.

4º passo: depois de ejacular, retire o pênis da vagina enquanto ainda estiver ereto.

5º Passo: retire o preservativo com cuidado, embrulhe no papel higiênico, ou coloque em uma sacolinha, amarre e jogue no lixo.

Fonte: Mundo Educação Terra

 

Published in: on 01/09/2012 at 22:17  Deixe um comentário  
Tags: , , , , , ,

Higiene Íntima

Feminina

Devemos entender que a genitália feminina detesta ser agredida com produtos químicos e que mesmo mantendo mecanismos próprios de proteção, não é por isso que vamos deixar de fazer a higiene que ela merece e necessita. Vão aí algumas dicas:

1- Use sempre sabonetes neutros; jamais use desodorantes íntimos; mantenha os pelos pubianos aparados.

2 – Após urinar, seque a vulva encostando o papel higiênico, sem fazer movimentos bruscos, para evitar que o papel esfarele e deixe pequenos pedaços grudados; nunca traga o papel de trás para a frente pois poderá contaminar a vagina com bactérias que habitam normalmente a região perianal .

3 – No banho, procure afastar os lábios vaginais para fazer a higiene dos sulcos interlabiais.

4 – Não é necessário lavar ou fazer “chuveirinho” dentro da vagina.

5 – Evite o uso habitual de absorvente fora do período menstrual.

6 – Durante a menstruação troque o absorvente externo ou interno com frequência.

7 – Dê preferência às roupas íntimas de tecido natural como o algodão; as calcinhas de “lycra” ou renda aumentam a temperatura e são irritantes das mucosas.

8 – Evite usar roupas apertadas no dia-a-dia, durma com roupas soltas, e dispense a calcinha sempre que possível.

9 – Procure urinar após a relação sexual, esse hábito ajuda a evitar a cistite já que o jato urinário lava a uretra, que em algumas mulheres se contamina com muita facilidade no coito.

Masculina

Higiene nada mais é que cuidar da saúde. Além das instruções já conhecidas sobre higiene genital, como: evitar relações quando enfermo; tratar das doenças; lavar os genitais com água corrente antes e depois do sexo oral e também após urinar ou defecar. Alguns cuidados extras devem ser tomados para o homem ficar em dia com sua saúde:

1 – Apesar de ser antiromântico, após qualquer tipo de contato sexual, deve-se lavar os genitais com água corrente, mesmo tendo usado preservativo.

2 – Usar um sabonete neutro e massageá-los levemente, incluir a glande, prepúcio, corpo de pênis, região pubiana, região anal e perianal.

3 – Há homens em que a produção e acúmulo de esmegma (o popular sebo do pênis), é mais exuberante. Nestes casos, a higiene deve ser feita com a frequência adequada a cada indivíduo: tantas vezes quantas forem necessárias para manter o pênis limpo.

4 – Os pelos pubianos, escrotais, perianais e das virilhas, possuem uma função pouco conhecida e relegada a segundo plano: reduzir o atrito entre duas superfícies cutâneas que se tocam. Portanto, não se deve raspar tais pelos sob pena de ocorrer reações locais tais como infecções, irritações e escoriações da pele. Os que assim preferirem, devem evitar raspá-los com lâminas, fazendo apenas a “poda” dos pelos com tesoura, deixando-os, no mínimo, com 1,5 cm de comprimento.

Fonte: ABC do Sexo

Published in: on 13/11/2011 at 15:39  Deixe um comentário  
Tags: , , , , , , ,